Zulmair Rocha/UOL

Chuvas

Tempestade tropical Agatha já matou 100 pessoas na América Central

Do UOL Notícias*

Em São Paulo

Chega a pelo menos 100 o número de mortos em decorrência dos deslizamentos e inundações provocados pela tempestade tropical Agatha que atinge vários países da América Central. Apesar de as chuvas terem diminuído neste domingo (30), o nível dos rios continuou a subir, assim como os deslizamentos de terras, causando mais mortes. A área atingida pela depressão tropical e por chuvas secundárias se estende do sul do México até a Nicarágua.

Ontem, 112 mil pessoas foram retiradas de suas casas na Guatemala; muitas delas foram levadas para abrigos. O porta-voz do governo David de Leon afirmou que 82 pessoas morreram por causa de deslizamento, outras 83 ainda estavam desaparecidas.

Em El Salvador, o presidente Mauricio Funes contabilizou nove mortes. "Embora a intensidade da tempestade pareça ter diminuindo, a situação no país continua crítica", disse Funes.

A Comissão Permanente de Contingências de Honduras informou que o número de mortos no país chega a cinco e nove estão desaparecidos.

O coordenador de Alerta Adiantado da Copeco, Juan José Reyes, disse a jornalistas que três das mortes foram causadas por "imprudências", sem dar detalhes, e lembrou que as chuvas já tinham deixado outras três mortes na semana passada.

No sul do país oito pescadores estão desaparecidos, aos quais se soma um soldado do Exército no departamento de Gracias a Dios, ao leste, na fronteira com a Nicarágua.

O presidente hondurenho, Porfirio Lobo, reiterou nesta segunda-feira (31), após uma reunião com representantes da comunidade internacional, que perante a "difícil situação" vivida pelo país é necessária "a solidariedade".

Solidariedade

Por conta dos estragos causados pela tempestade, a comunidade internacional começou a responder nesta segunda-feira com ajuda a Honduras para que as autoridades do país possam enfrentar a emergência causada pelas chuvas .

O embaixador dos Estados Unidos em Tegucigalpa, Hugo Llorens, disse a jornalistas que seu país destinou US$ 100 mil em ajuda a Honduras, enquanto o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) anunciou o envio de US$ 200 mil.

O Governo do presidente Porfirio Lobo decretou hoje "emergência nacional" por causa das fortes chuvas que castigam intensamente Honduras há três dias, embora desde a semana passada tenham sido registradas precipitações menores por causa de outros fenômenos naturais no Pacífico e no Caribe.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos