PUBLICIDADE
Topo

No Rio, Obama visita favela e faz discurso fechado

Hanrrikson de Andrade<BR>Especial para o UOL Notícias<BR>No Rio de Janeiro

20/03/2011 06h01

Após passar por compromissos oficiais por Brasília no sábado, o presidente americano Barack Obama e sua família terão agenda cheia no Rio de Janeiro neste domingo (20). O dia começaria com um passeio pelo Cristo Redentor, no Corcovado, zona sul da capital --evento que deve acontecer à tarde, segundo a embaixada americana. Na Cidade de Deus, na zona oeste, ele conhecerá uma das 14 Unidades de Polícia Pacificadora (UPP) do Rio. Caso o passeio ao Corcovado não aconteça, Obama fechará a viagem com um pronunciamento no Teatro Municipal, na Cinelândia, centro da cidade, restrito a poucos convidados.

A agenda do presidente ainda está sujeita a alterações, o que vem acontecendo constantemente nos últimos dias. O discurso na região central da cidade, por exemplo, inicialmente seria aberto para o público em um palco montado na praça Marechal Floriano Peixoto, local histórico no contexto da política brasileira. No entanto, a comitiva americana optou por transferir o evento para o Teatro Municipal, informação confirmada na manhã de sexta-feira (18) pela embaixada dos EUA.

De acordo com a nota oficial emitida pela entidade que representa o governo americano no Brasil, a decisão foi tomada "devido a uma série de preocupações sobre a realização do evento ao ar livre".

Na capital fluminense, é provável que o presidente dos EUA se hospede no hotel Marriott, em Copacabana, que foi vistoriado por agentes da Casa Branca na sexta-feira (18). O Sheraton, em São Conrado, também passou por uma inspeção, mas deve ser descartado por estar próximo à comunidade do Vidigal.

Obama chegaria ao Cristo Redentor por volta das 9h. O Corcovado foi vistoriado na última sexta-feira e o acesso ao local será fechado na manhã de domingo --apenas a família do presidente americano e os integrantes da comitiva poderão subir ao ponto turístico. A visita deve durar entre 30 minutos e uma hora.

Na Cidade de Deus, o mandatário, sua mulher, Michelle, e as filhas do casal devem conhecer a Cidade do Samba, na zona portuária, uma espécie de quartel-general das escolas de samba do Rio. Especula-se que a primeira-dama conhecerá o barracão da Unidos da Tijuca, segunda colocada no Grupo Especial deste ano, e será recepcionada pelo carnavalesco Paulo Barros. Mas uma possível visita de Michelle, Malia e Sasha ao Jardim Botânico, na zona sul, não foi descartada.

Depois de conhecer a Cidade de Deus, Obama deve participar de um almoço particular com o governador Sérgio Cabral e o prefeito Eduardo Paes, em local a ser definido. Em seguida, o presidente americano seguirá para o Teatro Municipal, na Cinelândia, onde fará um discurso fechado. Segundo informações da embaixada americana, há três listas de convidados: das entidades representativas do governo americano no Brasil (consulado e embaixada) e dos governos municipal e estadual. O local foi vistoriado na sexta-feira (18) e toda a estrutura montada para a abertura da temporada 2011 foi removida. A capacidade do teatro é de pouco mais de 2.300 pessoas. Já há tanques do Exército e um grande contingente policial posicionado no entorno do Municipal.


Ainda no domingo (20), o presidente americano deve conhecer a sede do Clube de Regatas do Flamengo, na Gávea, zona sul, em horário a ser definido. A diretoria do clube deve aproveitar a ocasião para entregar uma camisa personalizada ao presidente, mas o gramado será isolado por seguranças e o acesso será fechado ao público e à imprensa. A comitiva americana ainda estuda se promoverá um encontro entre o presidente dos EUA e os jogadores do elenco rubro-negro, em especial Ronaldinho Gaúcho. O Vasco, rival do Flamengo, também corre nos bastidores para presentear Obama com uma camisa personalizada. Porém, uma possível parada em São Januário sequer chegou a ser cogitada.

Obama passará a noite de domingo no Rio, mas detalhes sobre suas atividades noturnas não foram divulgados. Na manhã de segunda-feira, entre 8h e 9h, a família presidencial embarca na base aérea do Galeão em direção ao Chile, dando continuidade à primeira viagem de Obama pela América do Sul na condição de presidente dos Estados Unidos.

Cidade de Deus

A favela da zona oeste foi a segunda a receber uma UPP, em fevereiro de 2009, mas é a mais problemática das 14 unidades que foram instaladas na capital. A opção da comitiva americana se deu em razão da logística de segurança, já que a Cidade de Deus é plana e pode ser facilmente neutralizada. Obama deve chegar de helicóptero no início da tarde deste domingo (20).

O centro de atividades Odylo Costa Neto, gerido pelo governo estadual, será o palco principal da visita. O local passou por uma vistoria nesta semana, realizada por agentes da Casa Branca, policiais comunitários e oficiais da Força Nacional de Segurança. O presidente dos EUA ficará por aproximadamente 20 minutos em uma quadra poliesportiva, fechada, e será recepcionado com apresentações de capoeira, futebol, música e grafite. A informação foi confirmada ao UOL Notícias por Maurício Silva, um dos coordenadores da unidade educacional.

O acesso à quadra será restrito aos participantes dos movimentos culturais, políticos e à equipe de segurança. Um andar superior que dá aos banheiros será usado como posto de observação, enquanto uma sala ao fundo da quadra servirá como base de monitoramento, segundo Silva. "A principal preocupação deles é ver se há alguma bomba", afirma ele. Em uma casa próxima, a equipe deve colocar atiradores de elite e câmeras de alta resolução. Todo o percurso do presidente pela comunidade será monitorado e informações serão passadas em tempo real para a base de controle instalada na quadra poliesportiva.

Maquiagem urbana

Bastou a confirmação da viagem de Obama ao Rio de Janeiro para a prefeitura do município deliberar uma série de pequenas obras e outras intervenções nos locais da cidade que devem integrar a agenda. Na Cinelândia, por exemplo, funcionários da Secretaria Municipal de Conservação e da Comlurb (companhia de limpeza urbana) fizeram reparos de emergência nas centenárias pedras portuguesas e nos bancos. As árvores foram podadas e as galerias pluviais, desentupidas.

Já na Cidade de Deus, que tem na questão da limpeza urbana um problema crônico, passou por uma operação emergencial para retirar o acúmulo da sujeira. Segundo o agente de limpeza responsável por coordenar o serviço na comunidade, Antônio Jorge, o local é atendido diariamente por apenas sete garis, número que subiu para 18 com a chegada do presidente. Os funcionários trabalharam dia e noite para "arrumar" a favela até sábado.

Segurança "gigantesca e pesada"

A viagem de Obama ao Rio mobilizará mais de 800 militares do Exército, fora o número de policiais civis, militares, federais, guardas municipais, oficiais da Força Nacional de Segurança, além de um contingente de pelo menos 200 agentes da Casa Branca. Com isso, o efetivo final deve contar com mais de 2.000 homens. Serão disponibilizados pelo comando militar do Leste quatro blindados do tipo Urutu e seis helicópteros, segundo o comandante Adriano Pereira Júnior. O secretário de Segurança Pública do Rio, José Mariano Beltrame, definiu como "gigantesca e pesada" a estrutura de segurança que será montada para receber o presidente dos EUA.

Cerca de 500 militares estarão posicionados nas cercanias do Teatro Municipal, mas toda a segurança da parte interna do local caberá à Polícia Federal. Atiradores de elite do Destacamento Anti-Terror do Exército, vindos de Goiânia, ficarão posicionados em prédios da Cinelândia e domicílios da Cidade de Deus.

No sábado (19), a partir das 7h, o tráfego será interditado nas ruas Evaristo da Veiga e Treze de Maio, que anteriormente seriam fechadas no dia anterior, além da avenida Rio Branco, entre a avenida Almirante Barroso e a rua Santa Luzia. As ruas do entorno da Cinelândia também estarão fechadas.

No domingo, dia do discurso, a partir das 5h, todas as transversais da avenida Rio Branco (entre as avenidas Beira Mar e Presidente Vargas) terão o tráfego impedido, assim como na pista lateral da Presidente Vargas junto aos prédios no sentido praça da Bandeira-Candelária, entre a avenida Passos e rua Uruguaiana e entre a rua Uruguaiana e a avenida Rio Branco. O tráfego foi liberado para a rua do Passeio e a rua Santa Luzia.

A estação de metrô da Cinelândia, que inicialmente seria fechada, funcionará normalmente, segundo a prefeitura. O comércio local também foi autorizado a funcionar sem restrição alguma no domingo (20).

Internacional