PUBLICIDADE
Topo

Obama e família deixam o Rio de Janeiro rumo ao Chile

Do UOL Notícias*<br>Em São Paulo

21/03/2011 09h14

Depois de dois dias no Brasil, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, deixou o país na manhã de hoje (21). O avião Air Force One, que transporta o chefe de Estado, partir da Base Aérea do Galeão, no Rio de Janeiro, às 9h14. O espaço aéreo foi fechado para a decolagem.

O presidente e sua comitiva deixaram o hotel Marriot, em Copacabana, zona sul do Rio, de carro, por volta das 8h20 em direção ao estádio do Flamengo, na Gávea, onde embarcaram em um helicóptero que os levou à Base Aérea do Galeão.

Folclóricos e militantes ficam bem longe do roteiro de Barack Obama no Rio de Janeiro

A segurança foi reforçada no entorno do hotel, mas a avenida Atlântica não chegou a ser fechada para a passagem da comitiva americana. Obama chegou a acenar para as pessoas que fizeram plantão na porta do hotel à espera da saída do comboio.

Cerca de dez batedores oficiais foram à frente de seis carros blindados, entre os quais o da família presidencial, e vários outros da Polícia Federal e do serviço secreto estadunidense. O Exército ficou responsável por cercar o canteiro central em frente ao hotel e três tanques do tipo Urutu deram apoio logístico.

Aproximadamente 50 pessoas acompanharam a despedida do presidente americano, um grupo consideravelmente inferior em relação aos dias anteriores, nos quais centenas de curiosos se aglomeravam para saudar Obama e a família. Cogitava-se uma mínima possibilidade de que o mandatário estadunidense pudesse acordar cedo e ir à praia de Copacabana para um mergulho, o que não pôde ocorrer em razão dos protocolos de segurança.

A comerciante Dalila dos Santos, 38, que trabalha em um quiosque da praia de Copacabana, estava na expectativa para fotografar o possível mergulho de Obama e, talvez, vender água de coco para o presidente do Estados Unidos. "Já tinha deixado até um coco separado para ele. Quem sabe ele não poderia passar aqui depois de um mergulho. Ele não sabe o que perdeu", disse.

A dona de casa Vera Almeida, 42, gostou da passagem de Obama pelo Rio de Janeiro e espera que ele venha mais vezes à capital fluminense. "Ele já disse que vem para os Jogos Olímpicos, em 2016, mas seria legal vê-lo aqui antes disso", afirma.

Obama segue para Santiago, capital do Chile, onde continua sua viagem à América Latina. Lá, Obama se encontrará com o presidente Sebastián Piñera, com quem deve assinar acordos de cooperação econômica. O presidente norte-americano janta em Santiago e amanhã (22) segue para El Salvador, onde deve ficar menos de 24 horas.

Na noite de ontem (20), Obama encerrou sua agenda na capital fluminense com uma visita ao Cristo Redentor, um dos principais cartões-postais da cidade, junto com a esposa, Michelle, e as filhas, Malia e Sasha. Mais cedo, ele discursou no Theatro Municipal do Rio de Janeiro e visitou a favela Cidade de Deus, em Jacarepaguá, na zona oeste, onde assistiu a apresentações de percussão e de capoeira.

*Com informações da Agência Brasil e de Hanrrikson de Andrade, no Rio de Janeiro

Internacional