PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Romney vence primária em Nevada e se consolida como líder na corrida republicana

UOL Notícias, em São Paulo*

05/02/2012 03h01

O pré-candidato Mitt Romney se consolidou neste domingo como claro líder na carreira pela candidatura republicana à Presidência dos Estados Unidos, ao ganhar amplamente as primárias de Nevada, no oeste dos Estados Unidos, no sábado (4).

Pouco depois de se conhecer os primeiros resultados, as televisões e jornais do país declararam vencedor o ex-governador de Massachusets, em uma noite que deparou poucas surpresas e na qual Romney se permitiu disparar seus dardos contra o presidente Barack Obama, com a retórica própria de um candidato.


"O presidente Barack Obama começou seu mandato desculpando-se pelos Estados Unidos. Acho que agora ele deveria se desculpar com os Estados Unidos", disse Romney, exultante, em um ato com eleitores em Las Vegas após saber de sua vitória. "Os Estados Unidos precisam de um presidente que possa recuperar a economia porque a entende. Eu a entendo, e eu a recuperarei", assegurou o político no estado mais castigado pelo desemprego do país, com uma taxa de desemprego de 12,6%.

Com 43% dos votos apurados, Romney obteve 44% dos votos em Nevada, com uma ampla vantagem sobre seu imediato seguidor, o ex-presidente da Câmara de Representantes Newt Gingrich, que ficou com 25%. Seguiu o congressista Ron Paul, com 18% dos votos, e o ex-senador Rick Santorum, com 12%.

Entenda o processo eleitoral americano

A vitória de Romney não é tão rotunda como a que alcançou em 2008 no mesmo Estado, onde venceu com 51% dos votos, e é ligeiramente inferior à conseguida na terça-feira nas primárias da Flórida, quando ficou com 47%. No entanto, os resultados excluem por enquanto a área mais povoada de Nevada, o condado de Clark, onde fica Las Vegas e onde reside 70% da população do estado.

A apuração nesse condado demorou porque acolheu um caucus especial para judeus ortodoxos cujas urnas fecharam mais tarde, mas se espera que a alta proporção de mórmons na região favoreça Romney, que professa essa fé. O ex-governador de Massachusets venceu no norte e no centro do estado, e perdeu unicamente três condados no sudoeste, de população majoritariamente rural e mais conservadora.

Duas das vitórias nessa área foram para Paul, que atingiu 46% dos votos no condado de Nye e conseguiu superar sua margem das primárias de 2008, quando consegui 14% dos votos no estado, contra 18% atual. O condado de Mineral foi para Gingrich, que manteve um perfil baixo no estado e nem sequer investiu em publicidade, e que dedicou uma entrevista coletiva para escavar os rumores que abandonaria a carreira à Casa Branca.

"Não vou me retirar, e o contraste entre Romney e eu vai ser tornar mais amplo e mais claro à medida que avançarmos", disse Gingrich, que se comprometeu a seguir na carreira até a convenção nacional republicana de Tampa (Flórida) de agosto, quando se escolherá o rival de Obama para as eleições gerais de novembro.

 

Por sua vez, Santorum declarou seu objetivo de "pôr Gingrich em perigo", enquanto Paul assegurou que sua campanha tem "motivos para ser otimista" sobre o futuro e sobre as eleições da terça-feira 7, quando Colorado, Minnesota e Missouri farão caucus. Em Nevada estavam em jogo, através do sistema indireto das assembleias populares, 28 delegados, dos quais se prevê que Romney acumule dez, Gingrich e Paul 3 cada um e Santorum 2.

Até o momento, e segundo essa divisão ainda preliminar de hoje, Romney já soma 94 representantes para a convenção republicana de Tampa. Gingrich soma 30, enquanto Santorum alcança 12 e Paul tem até o momento 11. São necessários 1.144 para conseguir a candidatura.

Com esta, Romney já acumula sua terceira vitória sobre Gingrich, após ganhar também em New Hampshire e na Flórida. Ele ainda ficou em segundo lugar nas primárias de Iowa. O Partido Republicano americano já fez prévias em quatro Estados.

(Com agências internacionais)

Internacional