PUBLICIDADE
Topo

Homem é suspeito de matar casal de colombianos na BA para não pagar dívida

Andres Aluan Rey, 23, e Diana Paola Zuluaga, 22, viviam em Ilhéus (BA) há pouco mais de seis meses - Reprodução Facebook
Andres Aluan Rey, 23, e Diana Paola Zuluaga, 22, viviam em Ilhéus (BA) há pouco mais de seis meses Imagem: Reprodução Facebook

Alexandre Santos

Colaboração para o UOL, em Salvador

23/05/2018 16h16

Sob a promessa de receber um pagamento de R$ 7 mil, um casal de colombianos foi atraído para o local de sua morte ao cair numa emboscada arquitetada pelo próprio 'cliente' em Ilhéus, no sul da Bahia. Segundo a polícia, o principal suspeito é um empresário que devia ao casal.

Andres  Aluan Rey, 23, e Diana Paola Zuluaga, 22, viviam na cidade há pouco mais de seis meses e, conforme relatos de pessoas próximas, atuavam como agiotas, emprestando dinheiro a juros --prática ilegal.

Veja também

Na noite da última sexta (18), os dois saíram de casa com destino a um lava a jato, onde encontrariam o proprietário, que prometera quitar a dívida naquela ocasião.

Ao chegar ao local marcado, porém, o casal foi assassinado a tiros. Em seguida, os executores levaram seus corpos para serem enterradas em um cemitério às margens da BA-001, uma rodovia entre os municípios de Ilhéus e Itacaré.

Ao UOL, a Polícia Civil afirmou que o principal suspeito do crime é o empresário Magno Rodrigues, dono do lava-rápido, que planejava roubar o casal para pagar uma segunda dívida de R$ 50 mil --esta contraída com um grupo de ciganos.

Outros dois homens --ainda não identificados-- são apontados como coautores do duplo homicídio. Os homens foram vistos cavando uma cova rasa, onde as vítimas foram localizadas com os corpos parcialmente cobertos por terra. Investigadores tentam reconhê-los por imagens de câmeras de segurança.

Rodrigues já teve o pedido de prisão preventiva decretado pela Justiça na segunda (21).

Assassino planejou crime para não pagar dívida, diz delegada

A delegada Andréa Oliveira, à frente do caso, afirmou que policiais militares identificaram os autores por meio de um carro abandonado na área em que os corpos foram deixados. Para a delegada, o empresário planejou o assassinato para não arcar com o empréstimo tomado.

Segundo Oliveira, quando se aproximavam da cena do crime, os PMs chegaram a ver os três criminosos, que conseguiram fugir por um matagal. O trio, entretanto, deixou um veículo para trás.

Ao verificarem a documentação do automóvel, um Mitsubishi modelo MMC/ASX, os agentes conseguiram chegar ao lava jato, onde a moto do casal estava escondida. O estabelecimento fica numa localidade conhecida como Malhado, na zona norte de Ilhéus.

Antes, amigos que deram falta do casal avisaram à polícia que Andres e Diana haviam deixado a residência em uma moto Honda CG, vermelha, a fim de encontrar uma pessoa de prenome Magno, de quem receberiam um pagamento.

Sem se identificar por medo de represálias, uma amiga do casal contou que eles não tinham filhos e, apesar do pouco tempo de convivência, eram pessoas boas.

"Ela era uma pessoa maravilhosa. Esse adeus é amargo, revoltante e cruel. É uma despedida que me destroça o coração, pois não é todos os dias que se encontra uma amiga assim tão especial". lamentou.

O UOL tentou contato com a Embaixada da Colômbia no Brasil, mas não conseguiu falar com nenhum representante até a publicação da reportagem.