PUBLICIDADE
Topo

Mulher que sobreviveu ao Holocausto é uma das vítimas de ataque a sinagoga

Vítimas do ataque a sinagoga de Pittsburgh são homenageadas - REUTERS/Cathal McNaughton
Vítimas do ataque a sinagoga de Pittsburgh são homenageadas Imagem: REUTERS/Cathal McNaughton

Do UOL, em São Paulo*

28/10/2018 11h20

Uma mulher de 97 anos que sobreviveu ao Holocausto provocado pelos nazistas na Segunda Guerra Mundial é uma das 11 vítimas do ataque deste sábado (27) a uma sinagoga em Pittsburgh, nos Estados Unidos, segundo informou o site da revista "People".

De acordo com a publicação, as autoridades revelaram os nomes dos 11 mortos no massacre. Além de Rose Mallinger, a sobrevivente do Holocausto, a lista também tem um casal de idosos e dois irmãos. As idades das vítimas variam de 54 a 97 anos. 

LEIA TAMBÉM:

O atentado aconteceu na sinagoga Tree of Life, que fica na região de Squirrel Hill, em Pittsburgh. Além dos 11 mortos, outras seis pessoas foram feridas, incluindo quatro policiais. O atirador, que também ficou ferido no confronto com a polícia, se rendeu e foi levado para o Mercy Hospital, segundo informações da rede CNN. 

O suspeito foi identificado como Robert Bowers, de 46 anos. Ele carregava um fuzil AR-15 e revólveres e teria entrado no prédio gritando: "todos os judeus devem morrer", segundo relatos a uma TV local. 

Sinagoga - Pam Panchak/Post-Gazette/AP - Pam Panchak/Post-Gazette/AP
Policiais foram acionados e trocaram tiros com o suspeito; três agentes ficaram feridos
Imagem: Pam Panchak/Post-Gazette/AP

A sinagoga Tree of Life se descreve em seu site como uma congregação tradicional, progressista e igualitária. O local estava cheio no momento do ataque por causa do "Shabat", período de descanso semanal dos judeus, de acordo com a KDKA.

Tiroteio em sinagoga dos EUA deixa 11 mortos

redetv