PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Americana arrecada mais de US$ 10 mil ao fingir ter câncer e acaba presa

Jessica Krecskay, 25 anos, é acusada de ter fingido ter câncer para conseguir dinheiro - Kenton County Detention Center
Jessica Krecskay, 25 anos, é acusada de ter fingido ter câncer para conseguir dinheiro Imagem: Kenton County Detention Center

Do UOL, em São Paulo

25/02/2019 12h06

Uma americana foi presa e pode passar até dez anos atrás das grades por fingir ter um câncer para enganar as pessoas e arrecadar mais de US$ 10 mil (mais de R$ 37 mil) em doações. 

Jessica Marie Krecskay, de 25 anos, foi presa em Florence, no Kentucky (EUA), onde mora, no último dia 14 de fevereiro. De 2013 a 2017, ela contou que sofria de um câncer no ovário, em estado terminal, que teria se espalhado por seu corpo. 

Solidários a ela, amigos e desconhecidos fizeram campanhas para arrecadar dinheiro. Além disso, colegas de trabalho da clínica de emagrecimento onde Krecskay trabalhava chegaram a fazer rodízio para fazer faxina na casa dela. 

"As colegas de trabalho limpavam a casa para ela e a levavam para comer o tempo todo. Elas doaram folgas e tempo de férias para ajudá-la", disse a ex-colega Jessica Lunsford ao canal de TV WCSC.

Muitos ajudavam Krecskay pagando as contas dela e trocando horários no trabalho para que ela pudesse ficar em casa se recuperando. 

Um outro colega chegou a raspar a cabeça em solidariedade a Krecskay, que também ficou careca para fingir estar passando pelo tratamento contra o câncer. 

De todo o dinheiro arrecadado, sabe-se que Krecskay usou uma parte para levar a família em uma viagem à Disney World há alguns anos. Na época, ela afirmou estar desenganada pelos médicos e que, por isso, iria ao parque nas últimas férias de sua vida. 

Conforme o tempo foi passando, os colegas começaram a desconfiar de Krecskay. O estopim foi um vídeo de uma câmera de segurança que mostrava a mulher supostamente desmaiada no chão do escritório onde trabalhava. 

"Na câmera, você pode vê-la simplesmente deitada no chão mandando uma mensagem pelo celular. Quando ouviu o barulho do elevador, ela derrubou o celular e fingiu estar desmaiada", contou Lunsford à WCSC. 

Os gerentes pediram então para Krecskay mostrar alguma prova de seu diagnóstico de câncer, mas ela se recusou. Foi quando a polícia foi chamada. 

Depois de uma longa investigação, Krecskay foi presa e levada ao Centro de Detenção do Condado de Kenton. Ela acabou solta após pagar fiança, mas vai responder processo pela fraude e, se condenada, poderá passar até dez anos na cadeia.

Internacional