Topo

Grupo de voluntários quer retirar 10 toneladas de lixo do Everest

Getty Images/iStockphoto
Imagem: Getty Images/iStockphoto

Do UOL, em São Paulo*

05/05/2019 04h01Atualizada em 05/05/2019 21h28

Um time de voluntários está empenhado na difícil e ambiciosa tarefa de limpar o monte Everest. Após décadas de alpinismo, o pico mais alto do planeta está coberto de lixo de todo tipo, o que inclui os cadáveres dos que morreram na tentativa de chegar e voltar do cume.

Até agora, em duas semanas de trabalho, o grupo já conseguiu recolher três toneladas de lixo, de acordo com a AFP. A equipe de limpeza conta com 14 membros e tem o objetivo de retirar dez toneladas de detritos em 45 dias.

O Everest Cleaning Campaign retirou da montanha latas vazias, garrafas plásticas e material descartável usado pelos alpinistas. Além disso, quatro corpos também foram localizados a 8.848 metros de altura.

Por causa do aquecimento global, a neve vem derretendo mais rapidamente no Everest expondo um número maior de cadáveres. Mais de 200 alpinistas já morrerem na montanha desde 1922. A maior parte dos corpos continua no Everest.

Um helicóptero militar foi usado para ajudar na remoção do lixo.

A equipe deve alcançar os acampamentos em altitudes mais elevadas para retirar ainda mais lixo.

Há tempos o governo do Nepal e as comunidades locais lutam com o problema do lixo na montanha. Desde 2011, trabalhos regulares têm sido feitos para retirar as toneladas de detritos do Everest.

O grande aumento de visitantes no Everest nas últimas décadas trouxe um severo impacto local por causa da quantidade de lixo deixada na montanha.

Desde 2014, o governo nepalês oferece recompensa para quem voltar à base da montanha com ao menos 8 kg de lixo. E em fevereiro a China proibiu os turistas que não forem escalar o Everest de visitar seu lado da montanha.

*Com informações da AFP

Internacional