Topo

Moro diz que Norambuena já foi entregue às autoridades chilenas

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro - Marcelo Camargo/Agência Brasil
O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro Imagem: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Stella Borges

Do UOL, em São Paulo

20/08/2019 07h55

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, disse hoje que o ex-guerrilheiro chileno Mauricio Hernández Norambuena foi entregue nesta madrugada às autoridades chilenas. O presidente Jair Bolsonaro (PSL) autorizou a extradição dele.

"Mais um criminoso que se foi. Extraditado com autorização do STF, foi entregue nessa madrugada ao Chile para cumprir as penas, comutada a perpétua para 30 anos, as quais foi condenado naquele país. Brasil não é refúgio para criminosos", escreveu o ministro nesta manhã no Twitter.

Norambuena foi condenado a 30 anos de prisão pelo sequestro do publicitário Washington Olivetto em 2001. No Chile, tem duas condenações à prisão perpétua: pelo assassinato do senador Jaime Guzmán, aliado do ditador Augusto Pinochet, contra quem a FPMR lutou contra, e pelo sequestro de Cristian Edwards, herdeiro do jornal El Mercurio, ambos em 1991.

Em 1996, Norambuena foi resgatado de helicóptero de um presídio de segurança máxima de Santiago em uma operação que teve o auxílio do IRA (Exército Republicano Irlandês), que forneceu os pilotos para a operação de resgate. No Chile, o episódio é conhecido como a "fuga do século".

Antes de entrar para a FPMR, na década de 80, Norambuena era professor de educação física. Desde a sua fuga no Chile até o sequestro de Olivetto, seu paradeiro era desconhecido.

Mais Internacional