PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Ela ganha mais de R$ 50 mil por mês agindo como um 'cão sexy' na internet

Cachorro sensual? Jenna apela ao nicho fetichista para ganhar dinheiro no OnlyFans - Reprodução/TikTok
Cachorro sensual? Jenna apela ao nicho fetichista para ganhar dinheiro no OnlyFans Imagem: Reprodução/TikTok

Do UOL, em São Paulo

20/10/2020 08h45

A jovem norte-americana Jenna Phillips, de 21 anos, encontrou uma carreira muito mais exótica e lucrativa para substituir seu ofício como oculista: ela fatura mais de R$ 50 mil por mês atuando como um cachorro em vídeos fetichistas publicados no TikTok e na rede social de conteúdo adulto pago OnlyFans.

Residente na cidade de Austin, no Texas, Jenna havia começado uma conta na rede para publicar conteúdo sensual leve e levantar uma renda extra, mas logo se deu conta que seu antigo hábito de imitar um cachorro poderia apelar a um nicho de mercado.

No TikTok, Jenna atua como um cachorro comendo (e bagunçando), brincando de "pega" e mais - Reprodução/TikTok - Reprodução/TikTok
No TikTok, Jenna atua como um cachorro comendo (e bagunçando), brincando de "pega" e mais
Imagem: Reprodução/TikTok

"Eu sempre imitei um filhotinho de cachorro, mas não de uma forma sexy, inicialmente. Eu costumava fingir ser um, durante a infância", contou Phillips ao jornal britânico The Mirror. "Relembrando, agora, meio que sempre esteve ali. Eu só não sabia que havia todo um cenário disso — pensava que fosse só a minha personalidade".

A jovem conta que conheceu dois homens que abriram os olhos dela para o fato o fetiche como uma subcultura, e ela passou a publicar vídeos mais e mais sensuais — atingindo enorme sucesso. Em uma conta inicial no TikTok, ela chegou a acumular 215 mil seguidores desde março. Na atual, iniciada em setembro, já são 15 mil. Foi assim que Phillips pôde deixar a carreira de oculista ao passar a faturar cerca de R$ 56 mil por mês, segundo afirmou à revista norte-americana Vice.

No TikTok, é possível encontrar Phillips comendo comida de cachorro (e fazendo uma bagunça), sendo punida como um doguinho" mau, brincando de "pega" com uma bolinha de tênis e mais. "Quando a gente fala de imitar bichos, a maioria das garotas fazem gatinhos, raposas, ou coelhos. Eu me sinto como um cachorro", ela explica.

Internacional