PUBLICIDADE
Topo

Internacional

EUA: Califórnia anuncia estado de emergência devido à varíola dos macacos

O estado já havia detectado por volta de 800 casos de varíola dos macacos - iStock
O estado já havia detectado por volta de 800 casos de varíola dos macacos Imagem: iStock

Do UOL, em São Paulo

02/08/2022 15h11

O estado americano da Califórnia declarou ontem estado de emergência devido ao aumento de casos de varíola dos macacos, também conhecida como 'monkeypox'. Em resposta ao crescimento da doença, o governo californiano também aumentará o acesso à vacina e ampliará campanha de informações sobre transmissão e possíveis tratamentos.

Em comunicado oficial, o governador da Califórnia, Gavin Newson, afirmou que o estado deve aumentar sua rotina de testagens "robusta" e sua parceria com comunidades para garantir que o tratamento e a informação está atingindo "os sob maior risco".

"A Califórnia está trabalhando urgentemente em todos os níveis do governo para diminuir a transmissão de 'monkeypox', aproveitando a testagem robusta, rastreamento de contato e parceria com comunidades - fortalecidos durante a pandemia [de covid-19] para garantir que os sob maior risco sejam nossos focos para vacinas, tratamento e atendimento", afirmou.

Em relação às vacinas para varíola dos macacos, o Departamento de Saúde Pública do estado enviou uma carta ao Centro de Controle de Doenças e Prevenção (CDC, em inglês), solicitando entre 600 mil e 800 mil doses. Segundo o comunicado, a Califórnia já recebeu mais 61 mil vacinas.

Junto a essas movimentações para controlar a transmissão de varíola dos macacos, o estado, conhecido por suas políticas progressistas, também se comprometeu a lutar contra o estigma relacionado à comunidade LGBTQIA+ e a doença.

Devido a sua fácil contaminação em comunidades fechadas, e com constante contato, a doença afetou muitos homens gays e bissexuais em primeiro momento - no entanto, a 'monkeypox' oferece o mesmo risco a todos e todos devem se proteger.

"Nós iremos continuar a trabalhar com o governo federal para garantir mais vacinas, aumentar a conscientização e apoiar a comunidade LGBTQ+ no combate ao estigma", também disse Newson.

Com essa decisão, a Califórnia se torna o segundo estado a adotar a medida nos Estados Unidos, depois de Nova York, que declarou estado de emergência no último domingo, 30. A medida foi anunciada nas redes sociais da governadora Kathy Hochul, após o estado atingir mais de 1.300 casos da doença.

Internacional