Conteúdo publicado há 29 dias

Alemanha diz que prenderá Netanyahu se houver mandado de Haia contra ele

A Alemanha afirmou que prenderá Benjamin Netanyahu se houver algum mandado de prisão do Tribunal Penal Internacional contra ele e o líder israelense entrar no país comandado por Olaf Scholz.

O que aconteceu

Declaração sobre prisão foi dada por porta-voz do chanceler Olaf Scholz. Steffen Hebestreit foi questionado sobre o assunto na quarta-feira (22), durante uma das conferência com jornalistas.

"Claro. Nós cumprimos a lei", afirmou Hebestreit. Ele disse, ainda, que o país europeu é um "apoiador fundamental" do Tribunal.

O porta-voz também foi perguntado sobre a declaração de Netanyahu pedindo que o "mundo civilizado" não endossasse o possível mandado. Ele não respondeu ao questionamento, informou o The Times.

Procuradoria do Tribunal Penal pediu ordem de prisão contra Netanyahu e contra líderes do Hamas. A justificativa para o pedido, feito na segunda (20), foi a "existência de base para acreditar" que eles são responsáveis por crimes de guerra e crimes contra humanidade.

Caso o mandado seja emitido e Netanyahu viaje até um dos países que acate a ordem, ele pode ser preso e entregue para Haia. A cidade holandesa é sede do tribunal.

Pedido será analisado por um painel de juízes. O Tribunal não é reconhecido por China, Estados Unidos e Rússia, mas costuma ter endosso de países da Europa. Esta é a primeira vez em 20 anos que um aliado dos EUA tem risco de sofrer uma sanção do tipo.

Deixe seu comentário

Só para assinantes