Os 5 líderes conservadores que tentam se tornar o próximo premiê britânico

Sewell Chan

Em Londres (Inglaterra)

  • Leon Neal/AFP

    Theresa May, ministra do Interior, promete negociar saída "sensível e ordenada" da UE

    Theresa May, ministra do Interior, promete negociar saída "sensível e ordenada" da UE

O anúncio surpreendente de Boris Johnson, na quinta-feira, de que não buscaria a liderança do Partido Conservador britânico e, consequentemente, suceder David Cameron como primeiro-ministro, deixa cinco candidatos ao cargo. 

Em uma série de votações, os membros conservadores do Parlamento reduzirão a lista a dois finalistas, e os cerca de 150 mil membros do partido escolherão entre eles. O processo deverá ser concluído até 9 de setembro. 

O Partido Conservador, que conquistou a maioria no Parlamento no ano passado, tem um mandato de cinco anos que dura até 2020. Mas diante da turbulência após os eleitores decidirem pela saída do Reino Unido da União Europeia, uma nova eleição geral não está fora de questão. 

Theresa May, 59 anos, ministra do Interior 

Biografia:Filha de um vigário, frequentou tanto a escola pública quanto privada e estudou geografia na Faculdade de Saint Hugh da Universidade de Oxford. Ela iniciou sua carreira no Banco da Inglaterra e então trabalhou na Associação da Câmara de Compensação. A carreira política teve início como voluntária, enchendo envelopes. Foi eleita ao Parlamento em 1997. Foi a presidente do partido de 2002 a 2003. 

Políticas:Defendeu a permanência na União Europeia, mas disse na quinta-feira que "Brexit significa Brexit" e prometeu negociar uma saída "sensível e ordenada". Considerada linha-dura em questões de imigração, segurança nacional e políticas sociais. 

Citações:"Por duas vezes nos apresentamos ao país inalterados, impenitentes, simplesmente não atraentes e por duas vezes fomos massacrados", ela disse em uma conferência do partido em 2002, dizendo que o partido precisava se livrar de sua reputação de "partido desagradável". Na quinta-feira, ela se apresentou como campeã do conservadorismo de "uma nação unida". "Se você é de uma família de classe operária comum, a vida está muito mais dura do que muitas pessoas na política percebem", ela disse. 

Família:Marido, Philip May, é um banqueiro de investimentos; sem filhos. 

Fatos interessantes:Perdeu ambos os pais em um espaço de poucos meses, quando ainda estava na faixa dos 20 anos. Revelou em 2013 que tem diabete do tipo 1. Seria a segunda primeira-ministra do Reino Unido, depois de Margaret Thatcher. 

Neil Hall/Reuters

Michael Gove, 48 anos, ministro da Justiça 

Biografia:Nascido em Edimburgo, filho de um operário de processamento de peixes. Formado no Lady Margaret Hall da Universidade de Oxford. Iniciou sua carreira como jornalista, trabalhando para o "The Press and Journal" em Aberdeen, Escócia; para a "Scottish Television"; e depois para a "BBC". Posteriormente foi editor-assistente do "The Times" de Londres. Eleito ao Parlamento em 2005, foi ministro da Educação de 2010 a 2014. 

Políticas:Foi um dos líderes da campanha para saída da União Europeia. As ser perguntado sobre as consequências ruins alertadas pelos economistas que ocorreriam em caso de uma saída do bloco, ele disse que "as pessoas neste país estão fartas dos especialistas". Como ministro da Educação, defendeu um maior estudo dos clássicos da literatura britânica nas escolas, assim como o estudo de línguas estrangeiras. 

Citação:"Não acho que atingi o nível excepcional de habilidade exigida pelo cargo", ele disse em uma entrevista para o jornal "The Telegraph" logo depois do referendo. 

Família:Esposa, Sarah Vine, é jornalista; dois filhos. 

Fatos interessantes:Falou sobre como sua vida mudou quando foi adotado com 4 meses; sua irmã também foi adotada. 

Matt Frost/ITV/REX/Shutterstock via Reuters

Andrea Leadsom, 53 anos, ministra da Energia e das Mudanças Climáticas

Biografia:Nascida em Buckinghamshire, noroeste de Londres, e estudou ciência política na Universidade Warwick. Trabalhou no setor bancário e financeiro por 25 anos, inclusive na Barclays, antes de se tornar diretora sênior de investimento e chefe de governança corporativa da gestora de fundos Invesco Perpetual. Eleita ao Parlamento em 2010. 

Políticas:Ganhou proeminência como uma das principais defensoras da saída da União Europeia. Defensora de medidas de austeridade. Apoia reduções fortes nas emissões de dióxido de carbono. Vista como candidata a ministra das Finanças, na prática o segundo cargo de maior importância no governo. 

Citações:"O futuro de nossos filhos e netos será grande, mas o que todos temos que fazer agora é nos unirmos e tornar esta oportunidade uma realidade", ela disse ao anunciar sua candidatura.

Família:Marido, Ben Leadsom, é um investidor; três filhos. 

Fatos interessantes:Ávida ciclista. Defende exames de saúde mental para novas mães e apoia o investimento no desenvolvimento na primeira infância. 

Leon Neal/AFP

Stephen Crabb, 43 anos, ministro do Trabalho e Pensões

Biografia:Criado com dois irmãos por sua mãe em um conjunto habitacional no País de Gales, com benefícios de invalidez e ajuda de amigos, parentes e da igreja Batista local. Frequentou escolas públicas. Estudou política na Universidade de Bristol e recebeu um MBA pela Escola de Negócios de Londres. Foi consultor de marketing e trabalhou para o Conselho Nacional de Serviço Voluntário Jovem e para a Câmara de Comércio e Indústria de Londres, antes de entrar para a política. Eleito ao Parlamento em 2005 e foi secretário de Estado do País de Gales de 2014 a 2016. 

Políticas:Ele pediu àqueles que recebem benefícios do bem-estar social que mudem seu comportamento, algo chave para colocar um fim à dependência de benefícios públicos. Contrário à decisão do governo de 2013 de legalizar o casamento gay, mas diz que "a questão agora está resolvida". Concorrendo em uma chapa informal com o ministro dos Negócios, Sajid Javid, filho de imigrantes de classe operária do Paquistão, que estaria na fila para se tornar ministro das Finanças em caso de uma vitória de Crabb. 

Citações:  "A população britânica quer o controle da imigração", ele disse. "Para nós, isto é uma linha vermelha." 

Família:Esposa, Béatrice Monnier, é francesa; dois filhos.

Fatos interessantes:Fala com frequência de sua fé cristã, o que é relativamente raro no discurso político britânico. Apoiador ativo de Israel. Maratonista, jogador de rúgbi e praticante de mountain bike. 

Dylan Martinez/Reuters

Liam Fox, 54 anos, ex-ministro da Defesa

Biografia:Nascido na Escócia. Formou-se como médico pela Universidade de Glasgow e trabalhou como clínico geral para o Serviço Nacional de Saúde. Eleito ao Parlamento em 1992. Foi copresidente do Partido Conservador de 2003 a 2005. Disputou sem sucesso contra Cameron pela liderança do partido, que na época estava na oposição, em 2005. Renunciou como ministro da Defesa em 2011, depois de um escândalo em torno do seu relacionamento pessoal e profissional com um amigo próximo. O homem o acompanhou em várias viagens oficiais ao exterior e ajudou a mediar o acesso por pessoas ricas que compartilhavam o interesse de Fox em laços mais estreitos entre o Reino Unido, os Estados Unidos e Israel. 

Políticas:Como ministro da Defesa, supervisionou os cortes orçamentários nas Forças Armadas, foi contra a intervenção na Síria e ajudou a supervisionar o envolvimento do Reino Unido nos conflitos na Líbia e Afeganistão. Acredita que a Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte, aliança militar ocidental) é a pedra angular da segurança nacional do Reino Unido e é contrário a qualquer papel da União Europeia em assuntos militares. 

Citações:"Eu permiti equivocadamente que a distinção entre meus interesses pessoais e minhas atividades do governo ficasse borrada", ele disse ao renunciar em 2011. Sobre a "Brexit", assumiu uma linha-dura a respeito da imigração, dizendo: "Não acredito que a população britânica aceitaria a livre movimentação em troca do acesso a um mercado comum". 

Família:Esposa, Jesme Baird, também é médica.

Fatos interessantes:Já salvou a vida de um par que estava tendo um ataque epilético.

"Acho que decepcionamos essa geração", diz jovem após Brexit

  •  

Tradutor: George El Khouri Andolfato

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos