Informações sobre o álbums
  • editoria:
  • galeria:
  • link: http://noticias.uol.com.br/meio-ambiente/album/2017/04/25/sao-compenheiros-macho-cuida-das.htm
  • totalImagens: 11
  • fotoInicial: 1
  • imagePath:
  • baixaResolucao: 0
  • ordem: ASC
  • legendaPos:
  • timestamp: 20170425144009
    • Notícias [35976]; Ciência e Saúde [76752]; Meio ambiente [11359]; Pinguim [12348]; Animais [17229];
Fotos

ANDAR DESENGONÇADO - Não se sabe ao certo por que os pinguins possuem andar desengonçado. Eles andam equilibrando o peso nos pés direito e esquerdo. Segundo cientistas, os ancestrais dos pinguins andavam de forma mais elegante. Mas, à medida que as aves começaram a se movimentar mais na água, perderam as habilidades em terra David Mdzinarishvili/Reuters Mais

ANCESTRAL GIGANTE - Existem registros fósseis de pinguins gigantes que viveram há 37 milhões de anos. Ossadas encontradas na Antártida indicam que esses mega-pinguins podiam alcançar a altura de 2 metros e pesar até 115 kg John Weller/AFP Mais

IMPERADORES - Os pinguins-imperadores são a maior das 18 espécies de pinguins existentes. É também uma das maiores aves, com cerca de 1,20 m de altura 40 kg, em média. A população de pinguins-imperadores na Antártida é de aproximadamente 595 mil pinguins Divulgação Mais

CASACO QUENTINHO - Os pinguins são adaptados para sobreviverem em climas muito frios. Os imperadores suportam temperaturas de até -50°C e ventos de até 200 km/h. Isso porque possuem duas camadas de penas e uma boa reserva de gordura. Os pés também são adaptados ao gelo. Pinguins costumam viver em colônias, nas quais acasalam e criam seus filhotes. Quando o frio aperta, é comum ver o grupo bem juntinho Zhang Zongtang/AP Mais

BONS DE GARFO - Pinguins se alimentam na parte mais rasa do mar e gostam de comer peixes como sardinha, carapau, arenque, além de lulas, krill e outros crustáceos. Um pinguim-imperador adulto chega a comer cerca de 3 kg por dia. Antes do inverno e da época de procriação, dobram a quantidade de alimentos que comem para criarem reservas de gordura Kirsty Wigglesworth/AP Mais

MACHO E FÊMEA CUIDAM DOS FILHOS - Os pinguins são bastante cuidadosos com seus filhotes e dividem as tarefas da criação. Segundo o jornal Guardian, entre os pinguins-imperadores, a fêmea coloca um único ovo, e o macho é quem cuida do futuro bebê, esquentando o ovo em seus pés por entre 65 a 75 dias. Durante esse período, o macho fica sem se alimentar. Já a fêmea vai ao mar para comer e recuperar energia antes de voltar para cuidar da cria, prestes a sair do ovo Ho/AP Mais

BEM CASADOS - Os pinguins são bastante companheiros e costumam ter comportamento monogâmico. Os casais podem permanecer juntos por vários períodos de reprodução. Há também entre os pinguins comportamento homossexual. Quando já estão grandinhos, os filhotes podem sair da colônia, mas costumam voltar após alguns meses distantes Jerome Maison/AP Mais

DIÁRIO SEXUAL FOI CENSURADO - O médico e biólogo George Murray Levick, que observou o comportamento dos pinguins entre 1910 e 1913, escreveu um diário da vida sexual desses animais que foi considerado "depravado" na época. Os escritos não foram publicados por conterem relatos de "coerção sexual, abuso sexual e físico de filhotes, sexo sem fins de procriação e comportamento homossexual" Mark Blinch/Reuters Mais

MERGULHADORES OLÍMPICOS - Os pinguins adoram nadar e conseguem mergulhar bem fundo. Os imperadores são os recordistas em profundidade e tempo de mergulho. De acordo com o jornal britânico Guardian, há registro de pinguins que mergulharam a 564 metros de profundidade - o equivalente a quase o dobro da altura da Torre Eiffel. O tempo máximo de um pinguim debaixo d'água que se tem registro é de cerca de 28 minutos Paul Nicklen/National Geographic/Reuters Mais

VÍTIMAS DO AQUECIMENTO GLOBAL - A população de pinguins de Adélia tem registrado quedas acentuadas. Para os cientistas, elas estão ligadas ao aquecimento global. Suas colônias na Antártida chegaram a sofrer queda de 80% desde a década de 1970 John B. Weller/AFP Mais

MENOS COMIDA, NINHOS DERRETENDO - A maior queda no número de pinguins é justamente onde há elevações maiores nas temperaturas da superfície do mar. A água mais quente afeta a disponibilidade de alimentos. Onde há menos peixes, os pinguins comem mais krill, que é menos nutritivo. Outro problema é que os ninhos feitos pelos animais derretem, deixando os ovos soltos em poças de água gelada John B. Weller/AFP Mais

Fiéis, estilosos, esportistas e com vida sexual polêmica: conheça os pinguins em 11 fatos

Mais álbuns de Ciência e Saúde x

Últimos álbuns de Meio Ambiente

UOL Cursos Online

Todos os cursos