Exclusivo para assinantes UOL

Refugiado sírio que fez selfie com Merkel sofre perseguição por causa da foto

Fabian Reinbold

  • Fabrizio Bensch/Reuters

    Em 2015, o imigrante fez a selfie com a chanceler alemã, Angela Merkel, do lado de fora do campo de refugiados próximo ao Escritório Federal de Imigração e Refugiados, em Berlim. Ele teria dito: "É como uma mãe para nós"

    Em 2015, o imigrante fez a selfie com a chanceler alemã, Angela Merkel, do lado de fora do campo de refugiados próximo ao Escritório Federal de Imigração e Refugiados, em Berlim. Ele teria dito: "É como uma mãe para nós"

A vida poderia ter sido diferente para Anas Modamani, se não fosse pela "selfie" que ele tirou. Então não precisaria se esconder no apartamento de um amigo na cidade de Bitterfeld, na Alemanha, depois de repentinamente cair sob a suspeita de ser um terrorista. Mas ele também não teria saído na capa da edição do ano da revista "Stern" ou aparecido no popular programa de entrevistas na TV "Maybrit Illner".

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos