Exclusivo para assinantes UOL

Líder rebelde adia retorno, e chances de paz afundam no Sudão do Sul

Jean Philippe Rémy

  • Isaac Kasamani/AFP

    O líder rebelde de Sudão do Sul Riek Machar participa de entrevista coletiva em Kampala

    O líder rebelde de Sudão do Sul Riek Machar participa de entrevista coletiva em Kampala

Nunca nada de importante acontece no Sudão do Sul sem que seja preciso, em dado momento, esperar interminavelmente pela chegada de um avião. No aeroporto de Juba, um longo tapete vermelho, meio desbotado, se estende sob o sol, pronto para receber um aparelho que não se materializa no céu vazio. Juba, a capital do Sudão do Sul, o país mais jovem e agora um dos mais sofridos do planeta, com metade de sua existência legal entre as nações tendo sido dedicada à guerra civil, está esperando um homem específico: Riek Machar, líder da rebelião.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos