PUBLICIDADE
Topo

Príncipe saudita promoveu campanha brutal para reprimir a dissensão

O hotel Ritz-Carlton, em Riad, foi o local escolhido pelo governo saudita para deter empresários e membros da família real - Tasneem Alsultan/The New York Times
O hotel Ritz-Carlton, em Riad, foi o local escolhido pelo governo saudita para deter empresários e membros da família real Imagem: Tasneem Alsultan/The New York Times
Exclusivo para assinantes UOL

Mark Mazzetti e Ben Hubbard

Em Washington (EUA)

19/03/2019 00h01

O príncipe herdeiro da Arábia Saudita, Mohammed bin Salman, autorizou uma campanha secreta para silenciar os dissidentes, que incluiu vigilância, sequestro, detenção e tortura de cidadãos sauditas, mais de um ano antes da morte de Jamal Khashoggi, segu...