Exclusivo para assinantes UOL

Análise: Brasil se tornou um país homicida, mas é possível mudar a situação

Alejandra Sánchez Inzunza e José Luis Pardo Veiras

No Rio de Janeiro

  • Mauro Pimentel/UOL

    5.jun.2017 -No Complexo de favelas da Maré, na zona norte do Rio de Janeiro, é comum encontrar marcas de tiros nas casas

    5.jun.2017 -No Complexo de favelas da Maré, na zona norte do Rio de Janeiro, é comum encontrar marcas de tiros nas casas

O corpo de Sergio Vicente Goulard está nu sobre uma maca de hospital, esperando para ser identificado. Algumas horas antes, paramilitares o haviam atingido com um tiro na cabeça, dentro de sua casa. Luiz Carlos Barbosa foi encontrado na rua no meio de uma favela controlada por dois bandos criminosos; ele foi executado por mudar de lado. A família de Jorge Luiz Bento encontrou seu cadáver em decomposição perto de um córrego no município de Nova Iguaçu, sem a cabeça e com as mãos amarradas. Claudeir Francisco andava de bicicleta quando foi atingido; ele continuava com os fones de ouvido do celular enquanto sua mãe chorava sobre seu corpo. Leandro Alves morreu na companhia da mulher e do filho, em seu carro, depois que puxou uma arma durante uma tentativa de sequestro. O tiroteio que se seguiu também custou a vida de um dos assaltantes.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos