STJ mantém bloqueio dos bens de João Arcanjo Ribeiro

Do UOL Notícias
Em São Paulo

O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Cesar Asfor Rocha, manteve a indisponibilidade dos bens do ex-policial civil João Arcanjo Ribeiro, conhecido como Comendador Arcanjo.

Arcanjo foi condenado pela Justiça Federal a 37 anos de prisão em 2003 por comandar o crime organizado, cometer crime contra o sistema financeiro e lavagem de dinheiro.

O ex-policial teve mais três mandados de prisão expedidos contra ele, por corrupção ativa, formação de quadrilha e exploração de jogo de azar.

Asfor Rocha destacou que a decisão que já havia sido tomada pelo Regional Federal da 1ª Região não se mostra, a princípio, sem razão ou carente de fundamentação. "No caso concreto, não se evidencia, estreme dúvidas, a plausibilidade do direito vindicado e a iminência de dano irreparável", afirmou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos