Tuma Júnior é exonerado pelo ministro da Justiça

Da Agência Brasil
Em Brasília

O ministro da Justiça, Luiz Paulo Barreto, exonerou Romeu Tuma Júnior do cargo de secretário nacional de Justiça. Segundo nota do Ministério da Justiça, o ato de exoneração foi encaminhado à Presidência da República nesta segunda-feira (14), pela manhã.

Investigação da Polícia Federal (PF) verificou suposta ligação de Tuma Jr. com Paulo Li, apontado como chefe da máfia chinesa de contrabando. Além do nome em inquérito da PF, o ex-secretário responde a sindicância no Ministério da Justiça e na Comissão de Ética da Presidência da República.

Conforme a nota, Luiz Paulo Barreto “entende que, estando fora do cargo que atualmente ocupa, Tuma Júnior poderá melhor promover sua defesa”.

O ex-secretário é filho do senador Romeu Tuma (PTB-SP), ex-diretor-geral da PF e do Departamento de Ordem Política e Social (Dops) durante a ditadura militar. Tuma Jr. é formado em direito e é delegado de carreira da Polícia Civil de São Paulo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos