Topo

Relator do Orçamento cancela emendas após denúncia de jornal

Marcos Chagas<br>Da Agência Brasil

Em Brasília

06/12/2010 20h52

O senador Gim Argello (PTB-DF), relator-geral da Comissão Mista de Orçamento, cancelou todas as emendas de promoção de eventos e patrocínios culturais que ele mesmo havia apresentado ao Orçamento deste ano e solicitou a transferência dos recursos para investimentos em infraestrutura turística em Brasília. De acordo com reportagem do jornal "O Estado de S.Paulo", Argello e outros deputados apresentaram emendas parlamentares que beneficiavam instituições fantasmas ou representadas por “laranjas” (pessoas que se fazem passar por proprietárias de empresas e organizações).

“Diante das dúvidas suscitadas e de possíveis falhas no sistema, resolvi cancelar todas as minhas emendas que tenham por objeto eventos e patrocínios culturais, e transferi-las para a infraestrutura turística”, disse Argello em nota à imprensa. Ele não esclareceu, entretanto, o montante de recursos que essas emendas representam.

Na nota, o senador afirma que cabe ao Executivo, por meio dos órgãos de fiscalização e controle, apurar irregularidades que porventura tenham beneficiado entidades que receberam recursos por meio das emendas que apresentou ao Orçamento de 2010. De acordo com a reportagem, os repasses feitos pelo Ministério do Turismo às entidades escolhidas por Argello somam R$ 3 milhões.

“É preciso ficar claro que o sistema de liberação de verbas por emenda ou solicitação parlamentar tem como pressuposto uma habilitação prévia das entidades ou dos institutos interessados perante o Sistema de Convênios do governo federal, o Siconv”, explicou o petebista.

Na nota, o senador afirma que “nenhum parlamentar pode ser responsabilizado por qualquer falha na execução de um convênio”. Neste sentido, acrescenta, existe o Tribunal de Contas da União, que tem pessoal técnico qualificado para avaliar como estão sendo aplicados os recursos orçamentários.

Política