Topo

Em novo barraco, Hasselmann chama Eduardo de "picareta" e "zero à esquerda"

Joice Hasselmann provoca Eduardo Bolsonaro, antes aliado, em post no Instagram - Zanone Fraissat/Folhapress
Joice Hasselmann provoca Eduardo Bolsonaro, antes aliado, em post no Instagram Imagem: Zanone Fraissat/Folhapress

Do UOL, em São Paulo

19/10/2019 18h41Atualizada em 24/10/2019 20h22

Em novo barraco virtual, Joice Hasselmann (PSL-SP) chamou Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) de "picareta" e "zero à esquerda" por meio de troca de mensagens publicadas no Twitter, na tarde de hoje.

Primeiro, o filho do presidente Jair Bolsonaro escreveu. "Galvão, deixe de seguir a Pepa", direcionando a mensagem a Joice.

A deputada federal, que foi destituída do cargo de líder do governo no Congresso Nacional, não deixou de responder em seguida e o chamou de "picareta" e um "zero à esquerda".

"Picareta! Menininho nem-nem: nem embaixador, nem líder, nem respeitado. Um zero a esquerda. A canalhice de vocês está sendo vista em todo Brasil. Ouvi agora aplausos num tradicional restaurante em SP e a palavra: como eles foram canalhas com você! Saiba que você está entre o 'eles'".

A deputada foi retirada de sua função no Congresso Nacional pelo próprio presidente Bolsonaro após assinar uma lista de apoio ao nome de Waldir.

"Não há mais espaço para ingenuidade. Tá cheio de gente que acabou de subir no ônibus e quer sentar na janela", disse Eduardo. "O nosso foco não pode ser o poder, político que trabalha apenas pelo voto acaba se tornando político padrão. Vise agradar seu eleitor e ser fiel, pois de pessoas desleais a sociedade tem asco. Obs: se não fossem reiteradas entrevistas dando munição aos nossos inimigos este post não estaria sendo feito", completou.

A situação da parlamentar teria ficado comprometida depois de ela assinar uma lista de apoio à permanência do deputado Delegado Waldir na liderança do PSL na Câmara. O desejo do presidente Bolsonaro é que a posição fosse assumida por seu filho Eduardo. O presidente articulou para que isso acontecesse, mas sofreu uma derrota. A Secretaria-Geral da Mesa da Câmara decidiu que Waldir continua no posto.

A deputada havia sido escolhida para a liderança em fevereiro.

Política