PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
15 dias

Flordelis é proibida de se manifestar sobre testemunhas do processo

Deputada federal Flordelis já estava proibida de falar sobre as testemunhas nas redes sociais - Ellan Lustosa/Estadão Conteúdo
Deputada federal Flordelis já estava proibida de falar sobre as testemunhas nas redes sociais Imagem: Ellan Lustosa/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

20/04/2021 18h55

A deputada federal Flordelis (PSD) foi proibida de se dirigir ou fazer referências a qualquer testemunha do processo a que ela responde, pela morte do seu marido, o pastor Anderson do Carmo. A medida visa evitar que as testemunhas do caso se sintam ameaçadas ou intimidadas.

A parlamentar já estava proibida de falar sobre as testemunhas nas redes sociais. A decisão da juíza Nearis Arce dos Santos, da 3ª Vara Criminal de Niterói, publicada ontem, estendeu os efeitos da medida cautelar anterior para as mídias impressas, o rádio, a tv ou qualquer outra forma de comunicação pública.

A magistrada considerou que, ao dar uma entrevista, Flordelis "burlou a determinação" anterior, mesmo sem descumpri-la literalmente. "Ocorre que a ré Flordelis, a despeito da fundamentação aduzida quando da fixação da referida cautelar, em recente entrevista concedida a um veículo eletrônico de imprensa — site Metrópoles, burlou a determinação deste juízo, sem, contudo, descumpri-la literalmente, considerando que a manifestação não se dera em mídia social", escreveu Nearis Arce dos Santos em sentença.

"Portanto, assiste razão ao Ministério Público, devendo ser a medida cautelar anteriormente aplicada ampliada, de forma a abranger as manifestações da ré também em qualquer meio de comunicação, em sentido amplo", determinou.

Flordelis é acusada pelo MP-RJ (Ministério Público do Rio de Janeiro) de ser a mandante do crime, mas nega qualquer envolvimento na morte e, inclusive, chorou no último mês ao ser ouvida no Conselho de Ética da Câmara. Fora o processo na Justiça do Rio, a parlamentar enfrenta uma representação no Conselho de Ética por quebra de decoro, que pode levar à cassação de seu mandato.

Política