PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
4 meses

'Eu jamais gravaria um presidente da República', diz Luis Miranda

Deputado Luis Miranda (DEM-DF) no Roda Viva - Reprodução/TV Cultura
Deputado Luis Miranda (DEM-DF) no Roda Viva Imagem: Reprodução/TV Cultura

Do UOL, em São Paulo

12/07/2021 22h24

O deputado federal Luis Miranda (DEM-DF) negou diversas vezes que tenha um áudio da conversa que teve com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no dia 20 de março, ocasião em que, junto com seu irmão, Luis Ricardo Miranda, denunciou irregularidades com o contrato de compra da vacina Covaxin.

"Eu jamais gravaria um presidente da República", disse Luis Miranda. "Mas eu não estava sozinho na sala", ressalvou em entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura.

Luis Claudio Miranda insistiu que estavam presentes na sala, além dele, o presidente e seu irmão, que é funcionário concursado do Ministério da Saúde. Os jornalistas que participaram da bancada desta segunda concluíram pelas respostas do deputado que seu irmão gravou o encontro, o que não foi afastado por Miranda.

Nunca falei que existe (áudio), de minha parte, dificilmente poderia afirmar que eu conheço algo sem estar no lugar daquela pessoa e os motivos pelo qual de repente não quer se expor, não quer colocar algo tão grave disponível para imprensa em primeiro momento".

Ele relembrou que o presidente nunca negou publicamente o conteúdo da conversa, mas também apontou que ele e o irmão nunca imputaram crime diretamente. Depois da denúncia dos dois, no entanto, membros da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Covid apontaram que o presidente pode ter cometido prevaricação.

Hoje, Bolsonaro deu uma entrevista coletiva na qual afirmou que "nada foi tratado com ele (Luis Miranda) com a ênfase que ele está dizendo, até porque ele foi tratar de diversos assuntos". O presidente também comentou a possibilidade de existir uma gravação: "Se ele gravou está forjado o caráter dele. Se ele gravou é problema dele, é a consciência dele que manda".

Miranda isentou Pazuello

Perguntado se o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello já foi citado em conversas envolvendo supostas irregularidades, Miranda foi categórico em negar. "Nunca, vale ressaltar para deixar bem claro".

"No dia seguinte eu estava com o Pazuello. Voamos para São Paulo para buscar vacinas e tanto na ida como na volta ele não toca no assunto. Eu que toco no assunto com ele que tinha entregue denúncias graves e o Pazuello insclusive desabafa: 'meu amigo, estou saindo do governo, já tentei de tudo para tentar resolver esses problemas, mas não consigo'".

Segundo ele, nessa conversa com Pazuello, o então ministro mencionou o grupo de parlamentares chamado de centrão de forma ampla como envolvidos em esquemas dentro do ministério. O deputado também disse que Pazuello chegou a mencionar um nome específico, mas Miranda afirmou na entrevista que não divulgaria o nome, uma vez que a informação chegou a ele por terceiros.

Mais tarde, Miranda explicou que já entregou o nome em uma reunião fechada com membros da CPI da Covid.

A saúde está cheia de corrupção lá dentro. Todos que estamos em cima estamos sabendo, tem muito para explodir nos próximos dias. Virei para-raios de denúncia, hoje todo mundo que tem uma suspeita leva ao meu gabinete."

Política