PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
3 meses

Flávio Bolsonaro aciona PGR contra Renan Calheiros: 'CPI paralela'

27.abr.2021 - O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos) na sessão de abertura da CPI da Covid - TV Senado
27.abr.2021 - O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos) na sessão de abertura da CPI da Covid Imagem: TV Senado

Colaboração para o UOL, em São Paulo

20/07/2021 20h28Atualizada em 21/07/2021 10h00

O senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ) enviou ao Procurador-Geral da República, Augusto Aras, uma representação contra o relator da CPI da Covid, Renan Calheiros (MDB-AL).

Flávio acusa o parlamentar de conduzir os trabalhos da comissão de forma enviesada, "buscando incriminar testemunhas, fazendo uso de provas obtidas de forma ilícita e ilegítima".

Calheiros também é acusado pelo filho do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de montar uma "CPI paralela", um grupo de "não mais que sete pessoas" que investigaria e perseguiria Flávio. Como motivação para essa perseguição, o político carioca alega que o relator teria a intenção de se vingar de Flávio, não conseguindo esconder "a mágoa de ter sido chamado de 'vagabundo' pelo 'zero um'".

Na semana passada, Flávio Bolsonaro acionou o Conselho de ética do Senado contra Calheiros, trazendo as mesmas acusações.

Ao UOL, a assessoria de Renan Calheiros, declarou que "a democracia tem contornos às vezes de ficção. Até mesmo quem foge dos promotores há anos sistematicamente pode ir à sede do Ministério Público Federal. No Brasil, até a milícia denuncia!".

Na última quinta-feira (15), Calheiros comentou com ironia nas redes sociais a representação no Conselho de Ética. Disse que, "se há algo positivo" na situação é "o encontro dele [Flávio] com a palavra ética".

Política