PUBLICIDADE
Topo

Política

Conteúdo publicado há
1 mês

Atlas: Lula vai a 42,8% e venceria todos os adversários em 2º turno

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT)  - Ricardo Stuckert/Reprodução/Facebook/Lula
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) Imagem: Ricardo Stuckert/Reprodução/Facebook/Lula

Do UOL, em São Paulo

30/11/2021 20h09Atualizada em 01/12/2021 09h04

Pesquisado Instituto Atlas Político encomendada pelo portal El País mostra que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ampliou a vantagem sobre os demais candidatos à eleição presidencial de 2022. O petista chegou a 42,8% das intenções de voto, contra 31,5% do atual presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e 13,7% do ex-ministro Sergio Moro (Podemos), que fica em terceiro lugar na disputa.

A margem de erro é de 1 ponto percentual para mais ou para menos, com um nível de confiança de 95%. A pesquisa foi realizada pelo "Atlas Político" entre os dias 27 e 29 de novembro. Foram consultadas online 4.401 pessoas.

Em comparação com a pesquisa realizada em setembro, o novo cenário mostra que Lula continuou crescendo, já que à época tinha 40,6% das intenções. Mas, no levantamento de agora, Moro tirou votos de Bolsonaro, Ciro Gomes (PDT) e João Doria (PSDB).

Cenário 1: Primeiro turno com sete candidatos

Em um cenário ampliado, com sete candidatos, Lula e Bolsonaro seriam os escolhidos para o segundo turno. Com 42,8% e 31.5% das intenções de voto, respectivamente.

  • Lula (PT) - 42,8%
  • Jair Bolsonaro (sem partido) - 31,5%
  • Sergio Moro (Podemos) - 13,7%
  • Ciro Gomes (PDT) - 6,1%
  • João Doria (PSDB) - 1,7 %
  • Rodrigo Pacheco (PSD) - 0,9%
  • Felipe d'Avila (Novo) - 0,1%
  • Não sabem/Voto branco/Voto Nulo - 3,2%

Cenário 2: Primeiro turno sem Sergio Moro

Em um cenário reduzido, sem o ex-juiz Sergio Moro, o senador Rodrigo Pacheco e o pré-candidato do Novo, Felipe d'Avila, Lula mantém o primeiro lugar quase sem alterações. Mas outros candidatos ganham espaço. A quantidade de indecisos, e votos brancos e nulos também cresce.
  • Lula (PT) - 43,8%
  • Jair Bolsonaro (sem partido) - 34,3%
  • Ciro Gomes (PDT) - 8,5%
  • João Doria (PSDB) - 5,7 %
  • Não sabem/Voto branco/Voto Nulo - 7,8%

Cenário 3: Primeiro turno sem João Doria

Já na hipótese de desistência de Doria por ocasião de uma chapa dele com Moro, o cenário também mudaria. Nesse caso, Lula chega a 43,8% e o ex-juiz alcança 14,7% das intenções de votos.

  • Lula (PT) - 43,8%
  • Jair Bolsonaro (sem partido) - 31,8%
  • Sergio Moro (Podemos) - 14,7%
  • Ciro Gomes (PDT) - 6,6%
  • Não sabem/Voto branco/Voto Nulo - 3,2%

Segundo turno com vitória de Lula contra todos os candidatos

A pesquisa também mostrou que, nos cenários de segundo turno, Lula venceria todos os demais candidatos. Com 50,5% das intenções de voto contra Bolsonaro, 46.4% contra Moro, 42,3% contra Ciro, e 47,2% contra Doria.

Lula x Bolsonaro

  • Lula (PT) - 50,5%
  • Jair Bolsonaro (sem partido) - 36%
  • Não sabem/Voto branco/Voto Nulo - 13,5%

Lula x Sergio Moro

  • Lula (PT) - 46,4%
  • Sergio Moro (Podemos) - 29,2%
  • Não sabem/Voto branco/Voto Nulo - 24,4%

Lula x Ciro Gomes

  • Lula (PT) - 42,3%
  • Ciro Gomes (PDT) - 21,3%
  • Não sabem/Voto branco/Voto Nulo - 36,4%

Lula x João Doria

  • Lula (PT) - 47,2%
  • João Doria (PSDB) - 15,4%
  • Não sabem/Voto branco/Voto Nulo - 37,4%

Além disso, a pesquisa avaliou uma disputa entre Bolsonaro e os demais candidatos, com o atual chefe do Planalto perdendo para quase todos. A exceção é um embate com João Doria, com empate técnico.

Lula x Bolsonaro

  • Lula (PT) - 50,5%
  • Jair Bolsonaro (sem partido) - 36%
  • Não sabem/Voto branco/Voto Nulo - 13,5%

Ciro Gomes x Bolsonaro

  • Ciro Gomes (PDT) - 42,7%
  • Jair Bolsonaro (sem partido) - 35,4%
  • Não sabem/Voto branco/Voto Nulo - 21,9%

Sergio Moro x Bolsonaro

  • Sergio Moro (Podemos) - 35,2%
  • Jair Bolsonaro (sem partido) - 30,9%
  • Não sabem/Voto branco/Voto Nulo - 33,9%

João Doria x Bolsonaro

  • Jair Bolsonaro (sem partido) - 35,7%
  • João Doria (PSDB) - 34,7%
  • Não sabem/Voto branco/Voto Nulo - 29,6%
Errata: o texto foi atualizado
Em um dos cenários de simulação de segundo turno, o governador de São Paulo, João Doria, foi erroneamente descrito como filiado ao PDT, e não ao PSDB.

Política