Tempo frio aumenta risco de gripe? É preciso tomar vacina? Tire dúvidas

Fernando Cymbaluk

Do UOL, em São Paulo

A queda das temperaturas em geral vem acompanhada do aumento do número de infecções respiratórias, entre elas a gripe. Por isso, é necessário redobrar os cuidados para evitar o contágio, como não ficar em lugares fechados com aglomeração de pessoas, higienizar as mãos e ingerir bastante líquidos.

"O vírus da gripe é típico do inverno, por isso é esperado que ela se propague quando chega o frio. O problema é que este ano a epidemia ocorreu de forma antecipada", diz Adílson Cavalcante, diretor do departamento científico de infectologia da Associação Paulista de Medicina.

Existem diferentes tipos de vírus da gripe, assim como vacinas diferentes para cada tipo. Há a vacina trivalente, que imuniza contra três tipos distintos do vírus influenza, e a tetravalente, contra quatro tipos de vírus.

A campanha nacional de vacinação contra a gripe começa neste sábado (30) e vai até 20 de maio. A vacina trivalente é oferecida pela rede pública para grupos de risco. Podem se vacinar gratuitamente crianças maiores de seis meses e menores de cinco anos, idosos (a partir de 60 anos), gestantes, indígenas, pessoas com doenças crônicas e mulheres que deram à luz há menos de 45 dias.

A vacina é recomendada para todas as pessoas e qualquer um pode tomar em clínicas particulares. 

Tire suas dúvidas sobre gripe e vacina

Dario Oliveira/Código 19/Estadão Conteúdo
Dario Oliveira/Código 19/Estadão Conteúdo

O frio aumenta o risco de gripe?

O vírus da gripe se propaga principalmente no inverno. Com a queda das temperaturas, as pessoas ficam mais suscetíveis a infecções respiratórias. Assim, há mais casos de doenças provocadas por diversos vírus, sendo o infuenza, o causador da gripe, um deles. No frio, também há maior incidência de infecções bacterianas do pulmão, que causam a pneumonia. A epidemia de gripe começou neste ano antecipadamente, antes do início do inverno.
Thinkstock
Thinkstock

Quais cuidados tomar no frio?

É importante evitar aglomerações em ambientes fechados. Alimentação saudável e higiene são as dicas de ouro para a prevenção da gripe. É preciso ingerir bastante líquido, se alimentar bem e lavar as mãos com água ou higienizar com solução antisséptica, como álcool em gel ou espuma. Quem estiver com sintoma gripal deve evitar ir ao trabalho para não transmitir a doença. Ao tossir ou espirrar, é preciso cobrir a boca. Em casos de sintomas graves, como febre alta que não cessa, deve-se procurar atendimento médico.
CDC
CDC

Só a gripe H1N1 é perigosa?

O H1N1 é um subtipo do vírus influenza A, e não é o único que pode levar à morte. Outros tipos de influenza, como os da gripe B, também podem causar sintomas fortes, com risco de morte para pessoas com a saúde fragilizada. Contudo não é motivo de pânico, a "maioria das pessoas não morre pela gripe e muitas vezes não é preciso procurar um médico", explica o infectologista Adílson Cavalcante. Quem deve receber maior atenção são diabéticos, portadores de doenças cardíacas e pulmonares, além de mulheres grávidas, crianças e idosos.
Karoly Arvai/Reuters
Karoly Arvai/Reuters

A pessoa pode pegar gripe mesmo tendo tomado a vacina?

A vacina da gripe diminui a chance de contrair a doença em até 85%. Essa proteção pode aumentar se a pessoa tomar a vacina anualmente. Neste caso, ela chega a 90%. Como a proteção não é total, há uma pequena chance da pessoa imunizada adquirir a doença. Outra possibilidade de infecção é quando a exposição ao vírus ocorre imediatamente após se tomar a vacina. Ela se torna efetiva após cerca de 15 dias da aplicação. "A gripe é mais comum no inverno. Por isso a vacinação é feita antes do inverno chegar", diz o infectologista Adílson Cavalcante.
Shutterstock
Shutterstock

Quem está tomando antibiótico pode tomar a vacina?

"Pode e deve", diz Cavalcante. "A contraindicação para tomar a vacina é estar febril no dia da aplicação", completa. Assim, uma pessoa que esteja tomando antibiótico e tenha febre, deve adiar a vacinação. Caso contrário, pode tomar sem preocupações. Segundo o médico, a outra contraindicação existente é se a pessoa for alérgica a ovos, já que a vacina possui componentes de ovo.
Shutterstock
Shutterstock

O que causa vermelhidão no braço após tomar a vacina?

A vacina é aplicada com injeção intramuscular. Assim, no momento da aplicação, a agulha pode pegar microvasos sanguíneos, o que causa vermelhidão. Outra possibilidade é a agulha levar bactérias da pele para o músculo. Contudo, esses efeitos colaterais são mínimos e passam sozinhos. Apenas em caso de alguma persistência é indicado procurar um médico.
Reprodução/3dscience.com
Reprodução/3dscience.com

A vacina pode causar síndrome de Guillain-Barré?

A síndrome é uma desordem neurológica rara que pode ocorrer quando alguém entra em contato com um vírus, como na vacina. Nesse evento, os anticorpos produzidos para atacar o vírus não reconhecem corretamente as células do sistema nervoso e atacam essas células. No entanto, dada a raridade da síndrome de Guillain-Barré, a vacina contra a gripe é recomendada e pode ser tomada por todos. "Quando tratada corretamente, [a síndrome] dura de duas a três semanas", diz Cavalcante.
Damian Dovarganes/AP
Damian Dovarganes/AP

As pessoas precisam tomar vacina contra a gripe pelo resto da vida?

"A vacina contra a gripe não confere imunidade definitiva. As pessoas precisam ser vacinadas anualmente, durante toda a vida", explica o infectologista Adílson Cavalcante. Os tipos e subtipos do vírus da gripe passam por mutações periódicas. As mudanças no vírus são monitoradas pela Organização Mundial da Saúde, que direciona qual vacina deverá ser aplicada nas populações dos hemisférios Norte e Sul. É recomendado para todas as pessoas tomar a vacina contra a gripe todos os anos, sempre na mesma época do ano, antes do inverno.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos