Topo

Suprema Corte indiana descarta cirurgia para separar gêmeas siamesas

Do UOL

Em São Paulo

10/04/2013 11h53

A Suprema Corte da Índia decidiu descartar a possibilidade de cirurgia para separar as gêmeas siamesas Saba e Farah, de 17 anos. Além disso, obrigou o governo a conceder uma quantia de 5.000 rúpias por mês à família (R$ 181), para garantir assistência médica às adolescentes.

À Efe, as gêmeas informaram ter ficado muito felizes com a decisão. "O veredito nos dará tempo para viver juntas, como temos vivido desde que nascemos", disse uma delas.

O pai das meninas, Shakeel Ahmad, comentou que a ordem judicial trouxe esperança. Ele dirige um pequeno restaurante de estrada e disse que só o governo poderia ajudar a família.

Ahmad lembrou que, há alguns anos, um dos governantes de um país do Golfo tinha se comprometido a pagar a cirurgia de separação das duas irmãs. "Depois de consultas iniciais, tudo foi esquecido", informou.

O neurocirurgião americano Benjamin Carson chegou a viajar para a Índia para estudar as gêmeas. Ele concordou em realizar a operação arriscada, com a assistência de médicos indianos. Carson havia alertado que a cirurgia seria perigosa, e que apenas uma das garotas poderia sobreviver. Além disso, seriam necessárias várias cirurgias.

(Com Efe)

Notícias