PUBLICIDADE
Topo

Ingestão de mandioca brava pode causar deficiência mental, diz estudo

Donald G. Mcneil Jr.

The New York Times

26/04/2013 17h43

O konzo, doença conhecida há bastante tempo por aleijar crianças, é causado pela ingestão de mandioca brava que não é devidamente preparada – o alimento precisa ficar de molho durante dias para a retirada do cianeto, que é seu componente natural.

O nome da doença tem origem no idioma yaka, da África Central, e significa "pernas amarradas" – as vítimas cambaleiam como se seus joelhos estivessem amarrados.

Pesquisadores agora descobriram que, nas regiões em que a doença é comum, crianças que não possuem sintomas aparentes podem ter deficiências mentais causadas pelo problema.

A mandioca, também chamada de aipim e macaxeira, é ingerida por 800 milhões de pessoas em todo o mundo e é o componente principal da dieta africana – as variedades de mandioca brava se desenvolvem bem nas regiões áridas do continente. Quando o tubérculo é colocado de molho e seco corretamente e, principalmente, quando a população tem uma dieta composta de proteínas, a mandioca brava é "muito segura", afirma Michael J. Boivin, professor de psiquiatria da Universidade do Estado de Michigan e principal autor do estudo, publicado online no periódico Pediatrics. "Mas em tempos de guerra, inanição, desalojamento e adversidades, as pessoas encurtam o processo."

Na República Democrática do Congo, Boivin e seus colegas realizaram exames de acuidade mental e destreza em três grupos de crianças. Dois desses grupos eram de um vilarejo que fica próximo da fronteira com Angola, no qual os surtos de konzo são comuns. Metade das crianças tinha problemas nas pernas e a outra metade não tinha problemas, mas o cianeto estava presente em seu sangue. O terceiro grupo era de um vilarejo que tinha uma dieta semelhante e ficava a 200 quilômetros de distância, mas onde ocorriam poucos casos da doença porque os habitantes removiam o veneno da mandioca brava antes de cozinhá-la.

As crianças desse vilarejo se saíram "significativamente melhor" nos testes que compreendiam recordar números, identificar objetos, percorrer labirintos e encaixar blocos. Já o desempenho das crianças de aparência saudável do primeiro vilarejo foi tão ruim quanto o das que tinham sintomas aparentes da doença.

O dano mental foi semelhante ao que ocorre pela exposição ao chumbo, porém mais sutil, afirmou Boivin.

A Fundação Bill e Melinda Gates vem oferecendo apoio às tentativas de produzir uma mandioca com menos cianeto, que ainda não obtiveram sucesso. Um empecilho é o fato de que o alto teor de cianeto da mandioca brava parece ser o responsável pela resistência a pestes e ao apodrecimento, afirma Boivin.

 

Notícias