Topo

Conhecido de homem morto por ebola nos EUA é isolado com sintomas do vírus

Homem é trazido de ambulância ao Hospital Presbiteriano do Texas, em Dallas, ao apresentar sintomas de ebola - Joe Raedle / Getty Images / AFP
Homem é trazido de ambulância ao Hospital Presbiteriano do Texas, em Dallas, ao apresentar sintomas de ebola Imagem: Joe Raedle / Getty Images / AFP

Do UOL, em São Paulo

08/10/2014 19h59

Um homem que disse ter tido contato com o liberiano Thomas Eric Duncan, morto em consequência do ebola nesta quarta-feira (8), em Dallas, deu entrada no Hospital Presbiteriano do Texas na mesma cidade. Segundo o hospital, o homem, cuja identidade não foi revelada, apresenta ‘vários sinais e sintomas de ebola’, mas o diagnóstico não foi oficializado.

"Neste momento há mais perguntas do que respostas sobre este caso", informou o hospital em um comunicado. "Nossa equipe profissional de enfermeiros e médicos está disposta a examinar o paciente, discutir quaisquer conclusões com agências e funcionários apropriados".

Thomas Eric Duncan foi diagnosticado com o vírus depois de chegar à cidade do Texas, proveniente da Libéria, em 20 de setembro, para visitar sua família. Ele contraiu o vírus em Monróvia, capital liberiana, onde vivia, ao socorrer uma grávida que morreu de ebola, dias antes de partir para os Estados Unidos. Desde o dia 28 de setembro ele estava na área de isolamento do hospital e recebendo o medicamento experimental Brincidofovir.

Tom Frieden, diretor do CDC (Centros de Controle de Doenças e Prevenção dos EUA), disse que “não há contato definitivo com ebola ou sintomas definitivos de ebola”.

O homem da cidade de Frisco, no Texas, relatou ter ido ao apartamento onde Duncan estava em Dallas e afirmou que teve contato com os membros da família dele, segundo o chefe dos bombeiros de Frisco, Mark Piland, que resgatou o homem.

Segundo Piland, o homem apresentou vários sintomas associados normalmente ao ebola.

"Ele tinha vários, mas não todos os cinco ou seis [sintomas]. Exibiu o suficiente para desencadear a triagem preliminar", disse. 

Mais Notícias