Aéreas liberam de multa clientes que cancelarem viagem para países com zika

Do UOL, em São Paulo

  • Divulgação

As companhias aéreas Latam (empresa formada pela junção da Tam e Lan) e a United Airlines informaram nesta terça-feira (26) que passageiros com passagens compradas para países afetados pelo zika vírus poderão pedir reembolso sem a cobrança de taxas adicionais.

A iniciativa ocorre no momento em que a OMS (Organização Mundial da Saúde) emite um alerta de que a doença deve se espalhar pela maior parte do continente americano.

No caso da United Airlines, os passageiros também poderão adiar a viagem sem custos extras.

Já a Latam, restringiu o benefício às grávidas e seus acompanhantes. Há a possibilidade de mudança no destino, no entanto, sujeito ao pagamento de possíveis diferenças de tarifas.

O direito está sendo concedido para passageiros com viagens internacionais marcadas para o Brasil, Colômbia, El Salvador, Guatemala, Guiana Francesa, Haiti, Honduras, Martinica, México, Panamá, Paraguai, Puerto Rico, Suriname e Venezuela.

As gestantes que já estão em algum desses países poderão adiantar a data de retorno ao país de origem sem cobranças adicionais. Mas, a empresa informa que isso está sujeito a quantidade de assentos disponíveis.

Segundo o comunicado, para receber o benefício, a gestante precisa apresentar à Latam "declaração médica mencionando as semanas da gestação".

O zika vírus está associado à microcefalia em bebês recém-nascidos, além de outras enfermidades. Autoridades de saúde dos Estados Unidos já recomendaram que gestantes evitem viajar ao Brasil e a países que tenham registrado casos do vírus.

Carnaval e Jogos Olímpicos preocupam 

O temor pelo vírus zika aumenta com a chegada do Carnaval no Rio de Janeiro, conhecido por reunir uma grande quantidade de turistas estrangeiros. As comemorações de pré-carnaval nas ruas, os bloquinhos, já começaram no final de semana, e essa grande aglomeração de pessoas facilita a circulação do vírus.

As atenções se estendem aos Jogos Olímpicos, que acontecem em agosto. Em meio ao crescente temor internacional sobre os riscos da epidemia de zika vírus durante os jogos, a Prefeitura do Rio de Janeiro anunciou na semana passada novas medidas de controle para o período em que milhares de turistas estrangeiros são esperados na cidade. Mas, especialistas afirmam que elas não serão suficientes para impedir que visitantes sejam infectados e levem esses vírus para seus países de origem.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos