Casais devem usar camisinha para prevenir infecção por zika?

Do UOL, em São Paulo

  • Ueslei Marcelino/ Reuters

    Médicas examinam grávida de oito meses para avaliar se a criança pode nascer com microcefalia em Pernambuco

    Médicas examinam grávida de oito meses para avaliar se a criança pode nascer com microcefalia em Pernambuco

A França e os Estados Unidos disseram ter encontrado casos de transmissão sexual pelo vírus da zika. Isso significa que você deve usar camisinha com o seu parceiro para evitar infecção e a transmissão do vírus?

Na conferência de imprensa realizada nesta quarta-feira (2) na sede da Opas (Organização Pan-americana de Saúde), em Washington (EUA), o diretor do Departamento de Doenças Transmissíveis e Análise de Saúde da entidade, Marcos Espinal, reafirmou as recomendações da OMS (Organização Mundial de Saúde) e da Opas de que as mulheres grávidas devem usar camisinha para evitar infecção pelo zika. "Mas, respeitamos as decisões dos países", afirmou Espinal, fazendo referência ao Brasil, que não recomenda formalmente esse tipo de prevenção para todos os casais.

O coordenador do Centro de Relações Internacionais em Saúde da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), Paulo Buss, afirmou que o país não dá essa ênfase ao tema, mas não descartou a recomendação. "Isso (a transmissão sexual) é uma possibilidade, mas o casal é quem decide se vai usar camisinha ou não", afirmou. Buss disse, no entanto, que se a mulher está grávida e o parceiro claramente tem sinais da doença, "é lógico que eles usem camisinha".

Segundo ele, ainda não há informações suficientes sobre a transmissão sexual para que o Ministério da Saúde recomende formalmente o uso da camisinha como forma de prevenção à transmissão do vírus. "Com as investigações, talvez vamos ter condições de em alguns meses ter uma resposta mais firme para fazer recomendações à população", disse, reforçando que a principal arma contra a zika é o controle do mosquito e a proteção individual.

O Brasil não emitiu recomendação para que casais evitem a gravidez, por isso, com a falta de estudos que comprovem a transmissão sexual da zika, também não aconselha o uso obrigatório de camisinha. Mas, o Ministério segue a recomendação de utilizar preservativo em todas as relações sexuais para prevenir doenças sexualmente transmissíveis.

A recomendação já está valendo nos EUA

Sem dados concretos é complicado estabelecer uma recomendação formal, isso porque, segundo Lyle Petersen, diretor da Divisão de Doenças Transmitidas por Vetores do CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças), no caso dos países com forte presença do Aedes aegypti e surtos de zika, como acontece no Brasil, é muito difícil saber se a transmissão se deu pelo mosquito ou por via sexual. 

No caso dos EUA, o país já recomenda o uso do preservativo. O CDC afirma que se a grávida tiver sexo "vaginal, anal ou oral", o casal deve usar camisinha da forma correta durante a gravidez. "No nosso caso, não há muita transmissão de doenças via mosquito, porque estamos no inverno. Isso acontece na Europa também. Por isso, aconselhamos que viajantes (que foram para áreas afetadas pela zika) usem camisinha. Mas, ainda não temos dados suficientes, porque simplesmente ainda não existem resultados de pesquisas sobre o tema", afirmou Petersen.

No final de fevereiro, a OMS publicou nota explicando a possibilidade de transmissão sexual pela zika. O órgão afirmou que, apesar dos casos registrados na França e nos EUA, ainda não existe certeza de que tipo de contágio é efetivo, mas diante da possibilidade verificada nos referidos países, recomenda que todas as pessoas --principalmente às grávidas assim como seus parceiros sexuais -- devem "receber informações sobre os riscos da transmissão sexual, opções contraceptivas e acesso a práticas sexuais seguras". 

Se a mulher grávida é estrangeira, ou vive em outro país, e o parceiro tiver feito alguma viagem para as áreas afetadas, o sexo tem que ser com camisinha ou ela deve ficar sem sexo durante a gestação.

A OMS diz ainda que mulheres que tiveram sexo sem proteção com parceiro suspeito de ter sido infectado com zika deve ter acesso a contraceptivos de emergência e serviços de aconselhamento. Claro, se elas não quiserem ficar grávidas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos