Médica zomba de nome de paciente nas redes sociais; polícia investiga caso

Clayton Freitas

Colaboração para o UOL, em São Paulo

  • Reprodução/Praia Grande Mil Grau/Facebook

    Publicação de médica zombando de nome de paciente, no dia 30 de maio

    Publicação de médica zombando de nome de paciente, no dia 30 de maio

A Delegacia de Defesa da Mulher de Praia Grande (Baixada Santista) investiga uma médica que zombou do nome de uma paciente em sua conta pessoal no Facebook.

Na última quarta-feira (30), por volta das 17h, a aposentada Valmita Dias teve mal-estar e foi atendida no pronto-socorro do Complexo Hospitalar Irmã Dulce pela médica plantonista Claudia Regina Zenella. O quadro diagnosticado por Claudia, especializada em clínica médica, foi de pressão alta.

Após passar por exames e ser medicada, Valmita recebeu alta e foi para casa por volta das 21h.

Horas depois, Claudia fotografou o nome da aposentada constante no prontuário e postou em sua conta pessoal no Facebook com a pergunta "Isso é um nome....imaginou qdo (sic) ela era bebê?". Nos comentários, ela ainda escreveu "Pensei em vomita (sic)". Uma enfermeira que também atendeu a aposentada também escreveu "Eu também atendi a esse ser humanozinho (sic)".

O advogado Marco Antonio Pinheiro, que defende a família, disse que fará uma representação contra a médica no Cremesp (Conselho Regional de Medicina) e recorrerá à Justiça pedindo danos morais.

Procurado, o Cremesp informou ter aberto sindicândia. Ela envolve, segundo a nota, "coleta de provas e documentos sobre o ocorrido, manifestação escrita e, sempre que necessário, audiência com os envolvidos". Tal sindicândia leva, segundo o conselho, de seis meses a dois anos e o processo tramita em sigilo.

Em nota, o complexo hospitalar, administrado pela Fundação do ABC, informou que a direção "notificou a empresa para a qual a médica presta serviço solicitando o afastamento imediato da profissional, que deixa de fazer parte da equipe de atendimento".

Arrependimento

Após a repercussão negativa do caso, a médica apagou a publicação. No lugar, escreveu uma nota dizendo-se estar arrependida pelo ocorrido e que lamentava muito ter "cometido essa infelicidade", que, segundo escreveu, vai "contra a ética médica e desrespeita o paciente"

Ela diz ter agido por impulso, nega ter feito outros tipos de deboche com nomes de pacientes e afirma que nunca mais fará isso novamente. "Estou arrasada pela repercussão negativa que este gesto ocasionou e me desculpo com a paciente, com seus familiares e com a população", escreveu.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos