Topo

Grande ABC registra o primeiro caso de febre amarela contraída na região

shutterstok
Imagem: shutterstok

Demetrio Vecchioli

Colaboração para o UOL

2018-02-05T20:02:53

05/02/2018 20h02

A região do ABC, na grande São Paulo, teve confirmado nesta segunda-feira (5) o seu primeiro caso autóctone de febre amarela - ou seja, de um paciente infectado no local e não em viagem.

Trata-se de um homem de 35 anos, que mora em São Bernardo do Campo, bairro Jardim Palermo, região sul da cidade, e trabalha no Jardim Represa, confluência do Rodoanel com a Rodovia dos Imigrantes. A região está fora da área de risco da doença.

O caso foi confirmado ao UOL pelo Hospital de Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo), onde o homem está internado na UTI, e informado pela Secretaria de Saúde da Prefeitura de São Bernardo do Campo. De acordo com o órgão municipal, há outros dois possíveis casos de infecção entre os moradores da cidade que ainda estão sendo investigados.

O homem infectado no ABC deu entrada na UPA do bairro Baeta Neves na última quinta-feira, sendo posteriormente transferido para o Hospital das Clínicas, onde segue internado na UTI. Segundo a prefeitura, ele não havia tomado a vacina.

Ainda de acordo com o governo municipal, este é o segundo caso de febre amarela confirmado na cidade, sendo que, no primeiro, o morador havia viajado para Mairiporã, cidade da Grande São Paulo que é considerada uma das áreas de risco.

A prefeitura de São Bernardo relata uma "baixa adesão" na campanha de vacinação contra a febre amarela que acontece nas 34 unidades básicas de saúde do município. Por enquanto, apenas 24% da meta estipulada foi atingida.

Mais Ciência e Saúde