Topo

Governo quer vacinar 11 milhões contra pólio e sarampo a partir do dia 6

Criança é imunizada contra a pólio - Ale Cabral/ Futura Press
Criança é imunizada contra a pólio Imagem: Ale Cabral/ Futura Press

Wanderley Preite Sobrinho

Do UOL, em São Paulo

31/07/2018 11h30

O ministro da Saúde, Gilberto Occhi, anunciou nesta terça-feira (31) o lançamento da Campanha Nacional de Vacinação contra a poliomielite e sarampo. Embora tenha havido redução nas coberturas vacinais no Brasil nos útlimos anos, o ministério pretende imunizar 11,2 milhões de crianças entre a próxima segunda-feira (6) e o dia 31 de agosto.

A campanha é voltada para as crianças, mas adultos interessados podem pedir a vacina. "Queremos atingir 95% do público alvo, ou seja, crianças de 1 a 5 anos", afirmou Occhi ao anunciar a campanha, em Brasília. Para o "sucesso" da vacinação, o ministro destacou três frentes: esclarecimento da população sobre os benefícios da vacina, apresentação de alternativas a quem não consegue ir ao posto em razão do horário de trabalho e o combate "a notícias falsas, que inibem a imunização".

"Para quem está trabalhando e não tem tempo de levar, precisamos de ajuste no atendimento para adequar o nosso horário à necessidade da população."

Leia também:

O ministro não detalhou as soluções. Ele mencionou a criação de "horários diferentes" de atendimento e a necessidade de "aumentar as ações em creches e escolas". "Teremos o dia D, no dia 18 de agosto, um sábado."

Occhi informou o investimento de R$ 160 milhões na aquisição de 28 milhões de doses da vacina, distribuídos da seguinte forma: 871 mil vacinas injetáveis da poliomelite, 14 milhões de doses por via oral. "Quem não tomou a vacina contra a pólio receberá uma dose injetável. Quem já tomou, receberá a vacina oral. A campanha é indiscriminada. Mesmo que tenha havido a vacinação da criança, é uma dose de reforço."

Ministro da Saúde (segundo da esquerda para a direita) em divulgação da campanha de vacinação  - Ministério da Saúde
Ministro da Saúde (segundo da esquerda para a direita) em divulgação da campanha de vacinação
Imagem: Ministério da Saúde
Outras 13,4 milhões de doses serão da tríplice viral: contra sarampo, rubéola e caxumba. "Mesmo que a criança já tenha tomado as doses, pedimos aos pais que as levem." Sobre a volta do sarampo, o ministro confirmou 822 pacientes, 3.831 em investigação e cinco óbitos no país. "Esses casos estão concentrados em Roraima e Manaus, onde a campanha já começou em razão da epidemia."

De acordo com o ministro, a poliomelite foi erradicada no Brasil graças à campanha de vacinação. "O último caso foi em 1989, há quase 30 anos. Não temos sinais de pólio neste, mas identificamos baixos índices de vacinação neste momento. Não queremos que volte uma situação como essa."

Fake news

O ministério também criticou a divulgação de notícias falsas sobre a campanha da vacinação. Uma delas, em circulação, diz que a campanha que começa na próxima segunda-feira é destinada à vacinação de adultos. "A campanha agora é direcionada ao público infantil", esclarece a pasta.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Notícias