PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Vice da OPAS: "Sem vacinar 70% da população não há controle da transmissão"

                                 Jarbas Barbosa é vice-diretor da Opas, foi diretor da Anvisa e secretário de Ciência e Tecnologia, de Vigilância em Saúde e secretário-executivo do Ministério da Saúde; é médico formado pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)                              -                                 REPRODUÇÃO/OMS
Jarbas Barbosa é vice-diretor da Opas, foi diretor da Anvisa e secretário de Ciência e Tecnologia, de Vigilância em Saúde e secretário-executivo do Ministério da Saúde; é médico formado pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) Imagem: REPRODUÇÃO/OMS

Colaboração para o UOL, em São Paulo

26/01/2021 22h43

O vice-presidente da Organização Panamericana de Saúde, Jarbas Barbosa, afirmou hoje que pelo menos 70% da população precisa ser vacinada para que haja o controle da transmissão da covid-19 no mundo, o que, segundo ele, "deve levar tempo".

"Sem vacinar 70% da população a gente não consegue controlar a transmissão. Temos que verificar se serão o suficiente ou se precisa de um pouco mais. Para alcançar 70% vai levar tempo.", definiu em entrevista à GloboNews na noite de hoje.

O médico explicou que as vacinas são utilizadas com diferentes objetivos e que, no momento, a principal meta da imunização para covid-19 é a de salvar vidas.

"Por isso nossa recomendação foi começar com os profissionais de saude, principalmente aqueles que estão na linha de frente, que estão atendendo pacientes com covid. Os idosos, porque eles tem mais predisposição para forma grave, e adultos com doenças crônicas. A partir daí a recomendação é ir expandindo.", falou.

Jarbas Barbosa usou o plano de vacinação dos Estados Unidos para explicar a dificuldade em imunizar grande parte da população em um curto período de tempo.

"Os Estados Unidos, país mais rico do mundo, a nova administração anunciou um plano ambicioso de vacinar 100 milhões de pessoas em 100 dias. Com 100 milhões a gente ainda estaria longe de garantir o controle da transmissão", esclareceu o médico.

Por isso, o vice-presidente da Organização Panamericana de Saúde lembrou a importância dos métodos de proteção como uso de máscara, distanciamento social e evitar aglomerações enquanto a transmissão não for controlada.

Saúde