PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Conteúdo publicado há
9 meses

SP suspende restrições nos fins de semana; governo negocia com comércio

Patrícia Ellen indicou que governo deve anunciar hoje suspensão das medidas complementares ao Plano SP - Divulgação/Governo do Estado de São Paulo
Patrícia Ellen indicou que governo deve anunciar hoje suspensão das medidas complementares ao Plano SP Imagem: Divulgação/Governo do Estado de São Paulo

Do UOL, em São Paulo

03/02/2021 10h20

Em entrevista na manhã de hoje, a secretária estadual de Desenvolvimento Econômico de São Paulo, Patrícia Ellen, indicou que o governo deverá revogar hoje a medida que coloca todo o estado na fase vermelha do plano de flexibilização econômica aos fins de semana.

Mais tarde, em coletiva no Palácio dos Bandeirantes, o governo confirmou que as restrições mais severas serão suspensas no fim de semana nas regiões que estão na fase laranja do Plano São Paulo —são 11, no total, incluindo a Grande São Paulo. Durante a semana, entre as 20h e as 6h, o comércio e os serviços permanecem suspensos, como prevê a fase laranja.

O fechamento de comércio e serviços não-essenciais aos sábados e domingos valeria inicialmente até 7 de fevereiro, mas a secretária destacou que houve queda nas internações por covid-19 e que as autoridades aguardam as últimas informações dos indicadores de saúde para confirmar a suspensão da medida.

"Mantendo a tendência que nós registramos nas últimas duas semanas, nós vamos, sim, suspender essas medidas complementares ao Plano São Paulo para o próximo final de semana, e permitir o funcionamento do comércio e de todos os setores normalmente com as regras de fase laranja", disse a secretária em entrevista à TV Globo na manhã de hoje.

"Com as suspensões das medidas complementares, vale a regra da fase em que a região está", acrescentou. A capital, por exemplo, está na fase laranja, a segunda mais restritiva.

Mapa da reclassificação do Plano SP de 29 de janeiro, que continua valendo - Reprodução - Reprodução
Mapa da reclassificação do Plano SP de 29 de janeiro, que continua valendo
Imagem: Reprodução

Plano para o comércio

Questionada sobre a pressão de proprietários de bares e restaurantes, impactos pelas restrições, e o que será feito para ajudar o setor, a secretária disse faz reuniões com representantes do grupo e que o governo trabalha em um pacote emergencial para apoiá-los.

Segundo ela, foi um pedido específico do governador de São Paulo, João Doria (PSDB), de acolher as demandas do setor e fazer o que é possível dentro do contexto do estado.

"Isso está sendo trabalhado para ser anunciado até sexta-feira no máximo. Mas estamos atuando no pacote voltado a linhas emergenciais de crédito adicionais, manutenção dos serviços básicos, que foi um pleito deles, a parte também com relação a protesto de dívidas, estamos analisando a viabilidade", resumiu.

A próxima reclassificação do Plano São Paulo deve ocorrer na sexta-feira (5).

Saúde