PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Conteúdo publicado há
1 mês

Após filas, Duque de Caxias justifica vacinação acima de 60 anos

Prefeitura do município disse que objetivo é garantir que o maior número de idosos seja atendido, mas admitiu que vacinação provocou corrida aos postos - Adnan Abidi/Reuters
Prefeitura do município disse que objetivo é garantir que o maior número de idosos seja atendido, mas admitiu que vacinação provocou corrida aos postos Imagem: Adnan Abidi/Reuters

Agência Brasil

05/03/2021 16h04

A prefeitura de Duque de Caxias informou que a vacinação de idosos com 60 anos de idade ou mais, que começou hoje, foi decidida com base na conclusão de que após um mês de campanha com prioridade de pessoas a partir de 80 anos de idade, a imunização no município teve redução da demanda nessa faixa etária, "demonstrando que a maior parte do público-alvo já tinha sido beneficiada". Até ontem, Duque de Caxias estava vacinando idosos com 80 anos ou mais.

Conforme a prefeitura, a nova etapa da campanha contou com vários pontos de vacinação em Xerém, quarto distrito de Duque de Caxias, sendo que um deles é em sistema drive-thru. A prefeitura do município disse que o objetivo é garantir que o maior número de idosos seja atendido, mas admitiu que a vacinação provocou uma corrida aos postos.

"A procura pelos locais de vacinação está muito grande, desde as primeiras horas da manhã de hoje, com pessoas vindas do município e de muitas cidades do estado", informou, completando que foi necessária a atuação de agentes da Guarda Municipal e de fiscais de trânsito em Xerém, "principalmente nos pontos de vacinação com maior demanda, para organizar a movimentação dos veículos e a fila de atendimento do drive thru de vacinação".

A administração municipal destacou que já vacinou todos os profissionais de saúde, os idosos acamados e os residentes em instituições de longa permanência, idosos acima de 80 anos de idade e profissionais da educação acima de 60 anos.

As filas de pessoas que foram buscar as vacinas davam voltas nos postos e o engarrafamento nas vias próximas chegou a atingir quilômetros na BR-040, o que levou a Polícia Rodoviária Federal (PRF) a enviar reforço ao local.

MP-RJ

Ontem (4), o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio da 2ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva de Saúde da Região Metropolitana I e da Promotoria de Justiça de Proteção ao Idoso e à Pessoa com Deficiência do Núcleo Duque de Caxias, expediu uma recomendação ao município de Duque de Caxias para que fosse observado o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19, que estabelece como grupo prioritário pessoas acima de 60 anos, "organizando a campanha de vacinação de modo a priorizar as idades mais elevadas dentre a faixa etária de 80 a 60 anos, tendo em vista a maior taxa de letalidade entre os mais idosos, evitando, desta forma, que pessoas mais jovens sejam vacinadas antes de pessoas mais idosas".

Hoje, como o número de doses, um pouco acima de 6 mil, era insuficiente para todos que procuraram a imunização, a prefeitura distribuiu senhas de atendimento, mas, mesmo sem conseguir, muitas pessoas permaneceram nas extensas filas, algumas sem o uso de máscara e sem respeitar o distanciamento.

Dados da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) indicam que o município tem mais de 120 mil pessoas com mais de 60 anos de idade. A falta de exigência do comprovante de residência ajudou a aumentar a procura pelas vacinas por moradores de outras cidades.

Segundo a Polícia Militar, apesar da aglomeração, não houve registro de ocorrências. Integrantes do 15º BPM, localizado em Duque de Caxias, foram para o local para reforçar o patrulhamento.

Saúde