PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Conteúdo publicado há
1 mês

MG: governo libera a realização de cirurgias eletivas de forma gradual

As cirurgias eletivas serão retomadas conforme as normas de cada fase do programa Minas Consciente - gorodenkoff/iStock
As cirurgias eletivas serão retomadas conforme as normas de cada fase do programa Minas Consciente Imagem: gorodenkoff/iStock

Colaboração para o UOL

24/06/2021 15h48

Quatro meses após a suspensão das cirurgias eletivas, o governo de Minas Gerais liberou a volta dos procedimentos no estado. De maneira gradual, as agendas serão retomadas conforme as normas específicas de cada fase do programa Minas Consciente.

As cirurgias sem caráter emergencial estavam impedidas de acontecer desde fevereiro, por conta da lotação dos hospitais em decorrência da pandemia. Assim como na suspensão, a decisão de retorno foi tomada pelo Comitê Extraordinário Covid-19, grupo que acompanha a situação da pandemia no estado.

Desta forma, durante a Onda Vermelha - fase mais restritiva para o funcionamento do comércio -, serão liberados os procedimentos cirúrgicos feitos em ambulatórios. Na Onda Amarela - etapa intermediária -, podem ser feitas cirurgias hospitalares que não demandem intubação orotraqueal ou sedação profunda.

Já durante a Onda Verde - fase mais flexível -, todos os tipos de eletivas serão liberadas. No entanto, caberá aos gestores de cada município e da unidade de atendimento, analisar a realidade do momento. Sendo necessário levar em conta a disponibilidade de leitos, equipes, equipamentos e insumos hospitalares.

O governo de Minas ressaltou, ainda, que "mutirões para realização de cirurgias eletivas seguem proibidos". As recomendações valem tanto para a rede pública como privada.

Ondas nas macro e microrregiões

Atualmente, 12 das 14 macrorregiões do estado seguem na Onda Vermelha. Vale do Aço e Sudeste seguem na Onda Amarela. Já Centro, Jequitinhonha, Leste, Noroeste, Norte, Triângulo do Norte e Triângulo do Sul ficam na mais restritiva, assim como Centro-Sul, Leste do Sul, Nordeste, Oeste e Sul.

Os municípios destas regiões, no entanto, se enquadram na classificação de Cenário Epidemiológico e Assistencial Desfavorável e, por isso, passam por análise dos indicadores.

Já nas microrregiões, houve progressão para a Onda Verde em Coronel Fabriciano, enquanto Curvelo, Patrocínio/Monte Carmelo, Guanhães, Itabira, Araçuaí, Turmalina/Minas Novas, João Pinheiro, Patos de Minas, Janaúba, Montes Claros e Taiobeiras poderão avançar para a Onda Amarela.

Segundo o Comitê Extraordinário Covid-19, nas últimas quatro semanas houve redução de 13% nas solicitações para internação. Já a taxa de incidência da doença caiu 3% nos últimos 14 dias e 14% nos últimos sete dias.

Mesmo assim, o secretário adjunto de Saúde, André dos Anjos, reforçou a necessidade das medidas de prevenção à covid-19. Ele pediu que os mineiros sigam usando máscara, fazendo a higienização correta das mãos e mantendo o distanciamento.

"São cuidados necessários mesmo entre as pessoas que já tomaram a vacina", lembrou.

Saúde