PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Nordeste: Polos de folia já planejam eventos-teste para o Carnaval 2022

Carnaval de rua em Olinda - Vinícius Rodrigues/Prefeitura de Olinda
Carnaval de rua em Olinda Imagem: Vinícius Rodrigues/Prefeitura de Olinda

Carlos Madeiro

Colaboração para o UOL, em Maceió

01/08/2021 04h00

O avanço da vacinação deixou as cidades do Nordeste que realizam as maiores festas de Carnaval esperançosas em organizarem a folia em 2022. Para isso, elas apostam em eventos-teste e que todos os adultos estarão com ciclo de vacinação completo antes da festa.

O UOL procurou as prefeituras de Salvador, Recife e Olinda, que se disseram confiantes na realização do Carnaval, mas ainda pregam cautela em confirmar o evento.

Olinda e Salvador afirmaram que farão eventos-teste ainda este ano, que devem ajudar a entender qual o nível de segurança de grandes eventos públicos. Já o Recife não sinalizou eventos antes, mas disse que pretende vacinar toda população adulta quase três meses antes da folia de momo.

Para o epidemiologista Antônio Lima Neto, o principal fator que deve ser levado em conta para decisão de realizar essas festas é como estará o índice de pessoas vacinadas no país.

Festa de larga escala, com milhares de pessoas, tem a ver com cobertura vacinal. Sem dúvida você tem que ter uma D1 [primeira dose] que gire em torno de 75% e uma D2 acima de 50%. Aí você teria uma imunidade provavelmente próxima da imunidade coletiva

Lima Neto diz que os países que têm vacinação mais avançada estão enfrentando menos problemas com a variante Delta, por exemplo. "Se você tem uma população enorme vacinada, você vai ter um aumento de casos, mas você não vai ter agravamento, complicações, hospitalizações e mortes —ao contrário do que a gente está vendo na Indonésia, por exemplo, que tem uma cobertura vacinal muito baixa."

Apesar disso, o epidemiologista defende que o ideal é que medidas como uso de máscara sejam mantidas, mesmo com circulação viral em baixa.

Testes em Salvador

Carnaval de Salvador em 2019 -  Alexandra Martins/Secretaria de Cultura da Bahia -  Alexandra Martins/Secretaria de Cultura da Bahia
Carnaval de Salvador em 2019
Imagem: Alexandra Martins/Secretaria de Cultura da Bahia

A Prefeitura de Salvador informou que está em fase de definição dos protocolos para a retomada dos eventos, sem contudo adiantar os critérios.

"A iniciativa ainda está em fase de planejamento e conceituação. As entidades representativas do setor apresentaram à prefeitura uma proposta com o formato e todos os protocolos necessários para a realização do evento de forma responsável", diz, sem citar detalhes.

Para a prefeitura, o evento-teste —ainda sem data definida— vai contribuir para retomada das atividades "de forma gradual e segura."

"A proposta é que o evento aconteça no Centro de Convenções de Salvador, reunindo cerca de 500 pessoas em área aberta. Todos os convidados serão previamente testados e deverão estar, no mínimo, com 20 dias de comprovação da aplicação da primeira dose da vacina contra o coronavírus, entre outras medidas de prevenção", fala.

Olinda vê variantes e vacinação como parâmetro

Olinda informou que "está acompanhando de perto os resultados da vacinação no Brasil."

"A prefeitura vai continuar seguindo as recomendações do Ministério da Saúde e da Secretaria de Saúde do Governo do Estado. A vontade da prefeitura é realizar o maior e melhor Carnaval do mundo na cidade de Olinda, como vinha acontecendo nos últimos anos. Mas, é preciso fazer isso com segurança", diz, por meio de nota.

Para isso, a prefeitura alega que está acompanhando, "por exemplo, a vacinação das crianças e o comportamento de novas variantes do Sars-CoV-2."

Olinda está programando dois eventos para antes do Carnaval 2022: um em novembro e outro em dezembro. Detalhes não foram ainda divulgados.

Carnaval da capital pernambucana ocorre principalmente no bairro do Recife Antigo - Brenda Alcântara/Prefeitura do Recife - Brenda Alcântara/Prefeitura do Recife
Carnaval da capital pernambucana ocorre principalmente no bairro do Recife Antigo
Imagem: Brenda Alcântara/Prefeitura do Recife

Recife aposta em vacina

Já a Prefeitura do Recife disse esperar que a vacinação tenha efeito e estimou que, "até setembro, todo o público adulto já esteja vacinado com a primeira dose [na capital de Pernambuco], o que permite vislumbrar um cenário otimista de encerramento de ciclo vacinal completo em dezembro de 2021, quase três meses antes do Carnaval 2022, com início no final do mês de fevereiro."

O município ressalvou contudo que a retomada do Carnaval está condicionada às condições do cenário da pandemia e dependerá da autorização de autoridades sanitárias.

Saúde