PUBLICIDADE
Topo

Islâmicos da Indonésia pedem cancelamento do Miss World 2013 no país

A chinesa Wenxia Yu, Miss World 2012 - Leandro Moraes/UOL
A chinesa Wenxia Yu, Miss World 2012 Imagem: Leandro Moraes/UOL

Do UOL, em São Paulo

30/04/2013 17h12

O Conselho de Ulemás da Indonésia, a maior instância religiosa islâmica do país, exige do governo o cancelamento da celebração do Miss World 2013, que acontece no país asiático em setembro, por considerá-lo "prejudicial para a comunidade muçulmana", de acordo com a imprensa local citada pelo site espanhol El Mundo.

"A Indonésia não deveria ter nada a ver com um evento assim", disse o chefe do conselho, Abdusommad Bukhori. "Queremos construir um país de moral, não de hedonismo, e aconselhamos ao presidente que não o permita [o evento]. Esta é uma opinião que compartilham muitas organizações islâmicas", acrescentou.

Bukhori advertiu que o concurso pode provocar uma "resposta violenta" por parte de seus detratores e ameaçou boicotar o certame. "Acabem com isso a tempo", afirmou o religioso.

Outro líder islâmico, o diretor do conselho em Java ocidental, Mukri Aji, classificou o concurso como "uma desculpa para mostrar partes do corpo que devem permanecer ocultas".

O governador de Java ocidental, onde está previsto que aconteça o Miss World em 28 de setembro, defendeu o evento ao assegurar que o "Miss World não pode ser comparado com outros acontecimentos deste tipo, porque as finalistas não farão um desfile de biquínis".

A Indonésia conta com 240 milhões de habitantes, dos quais cerca de 85% seguem o islamismo moderado.