PUBLICIDADE
Topo

Espanha pede tranquilidade e promete transparência sobre o ebola

Em Madri

08/10/2014 06h40

O presidente do governo espanhol, Mariano Rajoy, pediu nesta quarta-feira (8) aos compatriotas que mantenham a calma e se comprometeu a informar com transparência sobre o vírus ebola, que contaminou uma auxiliar de enfermagem em Madri.

"No momento, o que temos que fazer é permanecer atentos, mas mantendo a tranquilidade", disse Rajoy no Congresso, ao responder uma pergunta do líder da oposição, Pedro Sánchez, do Partido Socialista (PSOE).

Em sua primeira declaração sobre o tema, durante a qual não falou o nome da vítima, o líder conservador se comprometeu a apresentar "qualquer informação que se possa dar ao conjunto da opinião pública e, portanto, transparência total na matéria".

Para o chefe de governo, a prioridade é "atender todas as pessoas que contraíram a doença" -- uma até o momento --, "vigiar as pessoas que estiveram em contato, investigar o motivo por que o contágio aconteceu e explicar à população as situações em que pode ocorrer a infecção".


Antes, o líder socialista criticou o governo pelos cortes na saúde pública e as tentativas de privatização do setor, assim como a estratégia de comunicação da ministra da Saúde, Ana Mato.

Para Sánches, quando a ministra falou, "provocou mais incertezas e mais angústia na opinião pública".

Na segunda-feira, uma auxiliar de enfermagem do hospital La Paz de Madri, que havia integrado a equipe que atendeu um dos missionários espanhóis infectados na África, se tornou a primeira pessoa a contrair o vírus Ebola fora da África.

Duas novas pessoas, uma enfermeira e uma auxiliar, foram internadas e isoladas em um hospital de Madri por precaução nesta quarta-feira.

No total, seis pessoas, mas apenas uma oficialmente infectada pelo vírus, permanecem internadas no país.

Mais sobre o ebola

Saiba mais sobre ebola

  • O que é o ebola?

    A doença é causada pelo vírus ebola e, no surto atual, já matou quase a metade dos pacientes diagnosticados com a doença. Tem sintomas como febre, vômito, diarreia e hemorragia.

  • Como se contrai o vírus?

    O ebola é transmitido pelo contato direto com sangue e fluídos corporais (suor, urina, fezes e sêmen) de pessoas contaminadas e de tecidos de animais infectados.

  • Quais países têm mais casos de ebola?

    Guiné, Libéria e Serra Leoa vivem surtos de ebola. Na Nigéria houve casos da doença, mas o vírus deixou de ser ameaça no país. EUA e alguns países europeus resgataram compatriotas infectados para tratamento.

  • Quem tem mais risco de contrair a doença?

    Parentes dos pacientes e os profissionais de saúde que tratam os pacientes com ebola são os indivíduos em maior situação de risco. Mas, qualquer pessoa que se aproxime de infectados ou de seus corpos sem vida se coloca em risco.

  • O ebola tem cura?

    Não há remédio que cure o ebola propriamente. Existem apenas medicamentos e vacinas experimentais sendo testadas no Canadá, nos Estados Unidos e na África, que surtiram o efeito desejado, isto é, zeraram a carga viral dos infectados. Quem sobreviveu ao tratamento continuará sendo monitorado por um tempo.