Colômbia confirma mais de 11.000 casos de zika

Em Bogotá

A Colômbia conta com ao menos 11.000 casos confirmados do zika vírus e mais de 2.000 suspeitos, a maioria deles na região turística do Caribe, segundo boletim divulgado pelo Instituto Nacional de Saúde (INS).

Desde outubro do ano passado até a primeira semana de 2016, o país tem um total de "776 casos confirmados por laboratório", "10.837 casos confirmados por clínica" e "1.918 casos suspeitos", segundo o primeiro balanço do ano, revelado na noite de sexta-feira pelo INS.

Desses, 5.449 casos confirmados e 1.151 suspeitos se apresentaram na zona do Caribe, que inclui as cidades turísticas de Cartagena e Santa Marta, no norte do país.

Da cifra total de afetados na Colômbia, destaca-se também a de mulheres grávidas, cujos casos confirmados vão para 459 e 101 suspeitos.

O zika vírus, que é transmitido de pessoa para pessoa por uma picada de mosquito, não tem nenhuma vacina ou tratamento curativo, somente os sintomas podem ser tratados.

O vírus pode provocar febre, erupções cutâneas, conjuntivite, dores musculares e de cabeça, sintomas que, em geral, duram uma semana. Manifesta-se entre três e 12 dias após a picada do mosquito.

No entanto, em mulheres grávidas o vírus pode ser transmitido para o feto e provocar graves consequências congênitas ou até a morte.

Mãe de jovens com microcefalia ajuda nova geração a desafiar
limites
Veja Álbum de fotos

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Leia mais

UOL Cursos Online

Todos os cursos