ONU relembra a Israel que suas instalações em Gaza são invioláveis

Nações Unidas, Estados Unidos, 25 Ago 2016 (AFP) - As instalações que a ONU tem são invioláveis e devem ser protegidas - recordou a organização a Israel, em uma declaração emitida nesta quinta-feira (25), reagindo à conclusão de uma investigação israelense sobre o bombardeio contra uma escola da ONU em Gaza, ocorrido em 2014.

Na quarta-feira (25), o Exército israelense indicou que havia encerrado - sem concluir - sua investigação sobre o bombardeio que deixou dez mortos e desencadeou a indignação internacional durante a guerra na Faixa de Gaza em 2014.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, "toma nota das conclusões da comissão de investigação sobre Gaza e relembra às autoridades israelenses que os locais da ONU são invioláveis e devem ser espaços seguros em uma situação de conflito armado", disse o porta-voz da ONU, Stéphane Dujarric.

Ban Ki-moon - acrescentou - "não poupará esforços para garantir que incidentes semelhantes não voltem a acontecer e espera que as autoridades tratem de maneira apropriada e imparcial os outros casos que atualmente são alvo de investigação".

Em seu relatório, o Exército israelense assegurou não ter encontrado qualquer falha durante os bombardeios à escola em Rafah. A ofensiva foi fortemente condenada pela ONU, pelos Estados Unidos e pela França.

No sentido contrário, uma comissão de investigação da ONU disse ter encontrado "argumentos críveis", apontando Israel e os grupos armados palestinos por "crimes de guerra" durante o conflito em Gaza entre julho e agosto de 2014.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos