Passagem de tufão deixa nove mortos em asilo no norte do Japão

Em Tóquio

  • Kyodo/Reuters

    Os nove corpos foram encontrados dentro de um asilo na cidade de Iwaizumi, que sofreu fortes inundações

    Os nove corpos foram encontrados dentro de um asilo na cidade de Iwaizumi, que sofreu fortes inundações

O tufão Lionrock deixou ao menos 11 mortos em sua passagem pelo Japão, nove delas em um asilo de idosos que ficou inundado, informaram nesta quarta-feira (31) as autoridades.

"Estamos tentando confirmar as identidades destes corpos", disse o porta-voz da polícia da prefeitura de Iwate, ao informar que nove vítimas foram encontradas dentro de um asilo na cidade de Iwaizumi, que sofreu fortes inundações.

A polícia encontrou os corpos após ser chamada ao asilo para resgatar pessoas isoladas pelas inundações provocadas pelo tufão, informou a rede de televisão "NHK".

A TV exibiu imagens de um helicóptero sobrevoando o asilo, inundado de lama, em meio ao resgate de pessoas isoladas. Pouco depois, outro corpo foi localizado perto do asilo inundado, informaram as autoridades.

O porta-voz do governo, Yoshihide Suga, informou que uma idosa foi encontrada morta em sua casa, invadida pela água em Kuji, outra localidade de Iwate, situada mais ao norte.

Décimo tufão da temporada na Ásia

O tufão Lionrock atingiu o norte do Japão na terça-feira à noite, devastando a região com fortes chuvas, que provocaram inundações e cortes de energia elétrica.

Lionrock, o décimo tufão da temporada na Ásia, tocou a terra perto da cidade de Ofunato com rajadas de vento de até 160 km/h.

O fenômeno foi o primeiro tufão a tocar diretamente a terra nesta região do país a partir do Oceano Pacífico, pelo menos desde o início dos registros da agência meteorológica japonesa, em 1951.

Em um país que é atingido por vários tufões por ano, estes geralmente chegam do sul e do sudoeste do arquipélago. O normal é que afetem primeiro o sul ou o sudoeste da principal ilha do arquipélago, Honshu.

Resgate e helicópteros

A equipe médica que atende a população enviou unidades de emergência à região, afirmou o porta-voz da missão, Takenori Ueushiro.

"Não temos mais informações sobre danos ou sobre as vítimas", disse.

O Lionrock também provocou inundações na ilha setentrional de Hokkaido, a segunda maior do arquipélago, onde há ao menos uma pessoa considerada desaparecida, informaram as autoridades locais

"Na localidade de Minamifurano, o nível das águas ainda é muito elevado e os socorristas utilizam helicópteros para retirar pessoas dos telhados das casas e sobre os carros", declarou Terumi Kohan, autoridade local de Hokkaido.

O Lionrock, que se formou em 19 de agosto, se tornou o tufão mais longevo de todos os já registrados ao norte do paralelo 30º em 46 anos, segundo a agência Weathernews.

A cada ano entre 20 e 30 ciclones afetam a Ásia e quase metade atingem o território japonês.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos