Sobe para 34 mortos por álcool adulterado no Paquistão

Islamabad, 28 dez 2016 (AFP) - Subiu para 34 o número de pessoas que morreram no fim de semana no centro do Paquistão, depois de beber álcool adulterado, informaram fontes médicas.

O balanço anterior era de 24 pessoas, a maioria cristãos que celebravam o Natal, que morreram depois de beber o álcool adulterado.

A tragédia aconteceu na noite de 24 de dezembro em um bairro cristão de Toba Tek Singh, 300 quilômetros ao sul da capital Islamabad.

A bebida tóxica foi produzido pelos moradores na noite de Natal.

Outras 60 pessoas também foram intoxicadas pela bebida.

No Paquistão, a venda de bebidas alcoólicas está proibida para a maioria muçulmana, mas os cristãos e os estrangeiros não muçulmanos podem adquirir uma licença que permite comprar álcool a preços muito elevados.

Com o valor alto, muitas pessoas destilam em casa as bebidas alcoólicas, o que provoca acidentes com frequência.

Em outubro, 11 cristãos morreram depois de consumir álcool adulterado e outras 23 pessoas faleceram pelo mesmo motivo em março no sul do país.

wh-mmg/ia/ahe/ib/gm.zm

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos