EI mata dois jornalistas iraquianos em Mossul

Bagdá, 7 Jul 2017 (AFP) - O grupo extremista Estado Islâmico (EI) matou dois jornalistas iraquianos que trabalhavam para o canal de televisão Hona Salaheddin em uma localidade ao sul de Mossul, anunciou a emissora nesta sexta-feira em um comunicado.

O canal não informou a data do ataque. O grupo extremista se infiltrou no início da semana na localidade de Imam Gharbi, de onde as forças iraquianas tentam expulsá-los, de acordo com autoridades militares.

"Os companheiros Harb Hazaa al-Dulaimi, correspondente do canal Hona Salaheddin, e Sudad al-Duri, cinegrafista da mesma emissora, foram martirizados em Imam Gharbi", informou o canal.

De acordo com a emissora Hona Salaheddin, outro jornalista estava bloqueado na cidade, com os corpos dos dois profissionais da imprensa assassinados.

O porta-voz do ministro do Interior, general Saad Maan, confirmou que dois jornalistas foram assassinados na localidade e disse que outros estão retidos em uma casa com a polícia.

O militar explicou que as forças de segurança estavam a duas casas de distância, mas o avanço é dificultado pela presença de franco-atiradores do EI.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos