Universidade de Oxford retira retrato de Aung San Suu Kyi

Londres, 30 Set 2017 (AFP) - A prestigiosa Universidade britânica de Oxford decidiu retirar de suas paredes um retrato da líder birmanesa, Aung San Suu Kyi, ex-estudante da instituição, enquanto a ONU acusa Mianmar de fazer uma limpeza étnica entre a minoria rohingya.

"No início de setembro, recebemos um novo quadro que decidimos exibir. O quadro de Aung San Suu Kyi foi guardado em um lugar seguro", justificou a universidade em um breve comunicado, rejeitando qualquer ligação entre essa decisão e a atual crise em Mianmar.

O retrato de Aung San Suu Kyi foi feito em 1997 pelo pintor chinês Chen Yanning. Em seu lugar, agora está a tela "Morning Glory", do artista japonês Yoshihiro Takada.

Aung San Suu Kyi estudou Política, Economia e Filosofia nessa universidade, entre 1964 e 1967.

Agraciada com o Prêmio Nobel da Paz em 1991 por sua resistência pró-democracia contra a junta militar, a "Dama de Rangun" chegou a receber o título "honoris causa" em Direito por Oxford em 2012.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos