Zoológico de Gaza coloca três filhotes de leão à venda

Gaza, Territórios palestinos, 23 dez 2017 (AFP) - O proprietário de um zoológico privado da empobrecida Faixa de Gaza colocou à venda três filhotes de leão, alegando que não pode alimentá-los.

Mohamad Ahmad Yumaa recorreu às redes sociais para anunciar a venda, a 3.500 dinares jordanianos cada (US$ 5.000).

"Devido à situação econômica e à dificuldade de encontrar comida e bebidas [para os animais], fui forçado a colocar esses três filhotes nascidos há um mês", explicou.

Ele indicou que precisa do dinheiro para custear a manutenção do resto de sua manada, dois leões e três leoas, cuja alimentação custa cerca de US$ 345 por mês.

Yumaa, dono do zoológico de Rafah, na fronteira com o Egito, há 23 anos, batizou os filhotes de Palestina, Al Quds (Jerusalém, em árabe) e Erdogan (o primeiro-ministro turco).

Até agora recebeu algumas chamadas graças ao anúncio, mas não conseguiu vender nenhum dos filhotes.

Em 2016, um tigre, duas tartarugas, duas águias, dois porcos-espinhos, um pelicano, um emu e um cervo foram transferidos do zoológico de Gaza para centros na África do Sul, Jordânia e Israel.

Muitos outros animais morreram devido às duras condições devido à falta de dinheiro dos proprietários do enclave, golpeado por três guerras com Israel desde 2008 e pelo bloqueio ao qual o Estado hebreu o submete há uma década.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos