Maduro aumenta em 40% salário mínimo na Venezuela

Caracas, 31 dez 2017 (AFP) - O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou neste domingo um aumento de 40% no salário mínimo, o sexto no ano que termina, marcado por uma espiral hiperinflacionária.

O salário básico fica, assim, em 248.510 bolívares, equivalentes a 74 dólares de acordo com o câmbio oficial e 2,2 dólares pela taxa do mercado negro.

A isso se soma um bônus de alimentação de 549.000 bolívares, com o qual a "renda mínima integral" totaliza 798.510 bolívares (238 dólares na taxa oficial e 7,16 na paralela).

Maduro, que havia realizado aumentos prévios de 50%, 60%, 50%, 40% e 30% em 2017, disse na rede de rádio e televisão que pretende "cuidar" dos trabalhadores frente ao que denominou de "mecanismo completamente falacioso, criminoso, de fixação de preços".

O preço da cesta básica de alimentos em novembro ficou em 3,8 milhões de bolívares, sendo necessários quase cinco salários mínimos para cobri-la.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos